Logo paivense
Logo paivense

Dono do Facebook se preocupa com eleições no Brasil, que é o 4º país em número de usuários de internet

Com 180 milhões de pessoas conectadas, o Brasil fica atrás apenas dos Estados Unidos (242 milhões), Índia (333 milhões) e China (705 milhões)

Após admitir que o Facebook errou no escândalo dos dados coletados por uma empresa que trabalhou para a campanha de Donald Trump à presidência dos EUA, Mark Zuckerberg disse na noite desta quarta-feira (21) em entrevista à rede americana CNN que testemunhará no Congresso “se for a coisa certa a se fazer”. Ele comentou ainda que as eleições de 2018 no Brasil são uma das preocupações da rede social.

“Há uma grande eleição no Brasil. Pode apostar que estamos muito comprometidos em fazer tudo o que pudermos para garantir a integridade dessas eleições no Facebook.”

Na mesma entrevista, Zuckerberg disse lamentar o escândalo envolvendo dados vazados de mais de 50 milhões de usuários e que não deveria ter confiado na empresa Cambridge Analytica quando ela disse que tinha deletado os dados.

O caso é investigado pelos parlamentares dos EUA e no Reino Unido. “A resposta curta é fico satisfeito [em testemunhar] se essa for a coisa certa a se fazer”, disse o fundador do Facebook. “O que tentaremos fazer é enviar a pessoa do Facebook com o maior conhecimento. Se sou eu, ficarei satisfeito em ir”, disse.

O Facebook também conduz sua própria investigação interna sobre o comprometimento de informações de usuários, que foram usados pela empresa de consultoria britânica Cambridge Analytica, contratada pela campanha presidencial de Donald Trump em 2016.