Logo paivense
Logo paivense

A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

O aborto continua a ser uma questão muito sensível no mundo, por exemplo, em alguns países, o aborto é legalizado, noutros apenas em caso de abuso sexual, mas a verdade é que há uma desaprovação unânime sobre a ação do aborto.

Historicamente, foi a antiga União Soviética que legalizou o aborto, que foi considerado o primeiro direito das mulheres a ser conquistada num regime comunista.

A legalização já era defendida por Lenine, mesmo antes do início da Revolução Russa de 1917, mas a lei só foi implementada em 1920.

AOS OLHOS DO PARLAMENTO.

É importante notar que não se inventou uma legalização porque entendeu que as mulheres tinham simplesmente o direito de ser defendidas com olhos e dentes, mas havia uma preocupação dos parlamentares de que as mulheres grávidas colocariam em risco toda a luta, a causa e o esforço dos revolucionários a perder.

ABORTO A QUALQUER MOMENTO.

Os médicos da URSS consideraram que o aborto poderia ser realizado em qualquer fase da gravidez, com isso pouco tempo depois, os abortos tornaram-se livres, mas em 1936, Joseph Stalin, voltou a criminalizar o aborto e durou até 1955, quando o país legalizou novamente a ação.

DADOS DA ONU.

De acordo com os dados recolhidos pelas Nações Unidas em 2019, a Rússia continua a ser o país que mais práticas de aborto no mundo realiza, mais de 1,3 milhões de abortos no território, o que fez com que a imigração das mulheres aumentasse na região russa.

Últimas Notícias 

Redes social da paivense