Australian National University

Antiga plantação de bananas em Wagadagam.

Os primeiros australianos não eram apenas caçadores que se alimentavam de carne e peixe. Estes povos também plantavam bananas como meio de subsistência.

Ao contrário do que se pensava, os primeiros australianos não eram apenas caçadores. Estes humanos antigos também eram cultivadores de bananas. A conclusão surge após novas evidências encontradas Wagadagam, na ilha de Mabuiag, em Queensland, Austrália. Estas primeiras comunidades indígenas conseguiram gerir e cultivar plantações há 2.145 anos.

Um novo estudo publicado recentemente na revista científica Nature, Ecology & Evolution explica que as escavações arqueológicas anteriores sugeriam que os indígenas há pelo menos 7.300 anos sobreviveram da caça e da pesca.

Agora, os arqueólogos encontraram “muros de contenção”, que têm sido associados às atividades de jardinagem. Além disso, foi encontrada uma rede de “arranjos de pedras, arranjos de conchas, arte rupestre e um monte de ossos de dugongo”, que são evidências do cultivo de bananas, escreve o portal Ancient-Origins.

A equipa de investigadores recolheu amostras do solo que, após análise, confirmaram o “cultivo intensivo de banana”. Os autores do estudo escrevem que os habitantes de Mabuiag desenvolveram “práticas de cultivo e horticultura complexas e diversificadas”.

O autor principal do estudo, Robert N. Williams, diz que as evidências da tradição hortícola apontam para o cultivo de inhame, taro e banana. As gorduras e proteínas eram obtidas através de peixes, dugongos e tartarugas. Isto significa que os povos antigos tinham “uma dieta de alta qualidade”.

Os cientistas não estudaram a forma como é que o consumo de banana nas dietas dos primeiros australianos beneficiou a comunidade, embora hoje em dia sejam bem conhecidos os seus benefícios para a saúde.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

fifteen − 1 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.