Logo paivense
Logo paivense

Bancos tomam medidas para apoiar os clientes

Banco de Espanha

A criação de uma moratória de capital e juros para os créditos às famílias e às empresas só deverá chegar no final do mês. No entanto, os bancos portugueses estão já a tomar algumas medidas para apoiar os clientes.

A Caixa Geral de Depósitos é o banco que, até agora, apresentou mais medidas. Para as famílias, é apresentada a possibilidade de estabelecer a carência de juros, até seis meses, para clientes com crédito à habitação ou crédito pessoal (como cartões de crédito).

Além disso, todos os clientes com pensão até 1,5 vezes o salário mínimo e os jovens até aos 26 anos estão isentos de comissões durante este período de crise. Os titulares das contas Caixa (contas pacote) passam a beneficiar de isenção de custos em transferências através dos canais digitais e os clientes que não possuem um cartão de débito podem pedir um, sem custos no primeiro ano.

O Público realça ainda que, até 31 de maio, o banco público passa a isentar o pagamento da mensalidade dos terminais de pagamento automático (TPA) aos comerciantes com faturação inferior a 7.500 euros.

O Millennium BCP anunciou a suspensão da taxa de serviço mínima a pagar pelos comerciantes na aceitação de pagamentos com cartões. Esta medida isenta o comerciante e beneficia os particulares que poderão pagar compras mais pequenas com cartão.

Está ainda suspensa a comissão suportada pelos comerciantes nos pagamentos por MBWay.

O Santander isentou de comissões todos os pagamentos efetuados por plataformas digitais (app ou netbanco), por um período de um mês. Para facilitar os pagamentos com a tecnologia contactless, o banco vai proceder à substituição de todos os cartões para a nova tecnologia sem qualquer tipo de comissões.

Além disso, acrescenta o diário, o banco Santander suspendeu a cobrança da mensalidade nos terminais de pagamento, isentou a cobrança do valor mínimo sobre as transações efetuadas e suspendeu a cobrança de todas as comissões do serviço MBWay nos POS.

Fonte: ZAP