Logo paivense
Logo paivense

Barreiras Duarte desistiu do doutoramento em Direito

PSD / Flickr

Feliciano Barreiras Duarte, secretário-geral do PSD

O ex-secretário-geral do PSD antecipou-se à decisão final da Universidade Autónoma de Lisboa e renunciou à inscrição no doutoramento.

Feliciano Barreiras Duarte desistiu do doutoramento em Direito em que estava inscrito na Universidade Autónoma de Lisboa (UAL). Depois da denúncia de que a referência à Universidade da Califórnia no seu currículo era falsa, o ex-secretário-geral do PSD poderia ter de voltar a assistir às aulas, mas antecipou-se à decisão final da universidade.

De acordo com o Público, o Conselho Científico da UAL reuniu-se esta quarta-feira. Embora estivesse na ordem de trabalhos o caso de Barreiras Duarte, o órgão académico “nem sequer produziu nenhuma deliberação”, confirmou ao jornal Reginaldo de Almeida.

Segundo o administrador da universidade, o antigo secretário-geral do PSD e também ex-secretário de Estado de vários governos do PSD renunciou à inscrição no doutoramento em Direito. O Público tentou contactar Feliciano Barreiras Duarte de modo a entender as suas motivações, mas não obteve resposta.

Na altura em que foi admitido a doutoramento, Barreiras Duarte foi dispensado da componente letiva, não estando obrigado a frequentar as aulas. Esta dispensa havia sido justificada com o percurso profissional e currículo do ex-governante.

No entanto, o antigo secretário-geral do PSD não era visiting scholar na Universidade da Califórnia, em Berkeley, como alegava no currículo. Foram estas informações falsas que motivaram a demissão de Barreiras Duarte de secretário-geral do PSD da presidência de Rui Rio, tendo sido substituído por José Silvano.

Feliciano Barreiras Duarte licenciou-se em Direito em 1996, na Autónoma e em setembro de 2014, defendeu a sua tese de mestrado, também posta em causa por ter referências à universidade norte-americana.

Fonte: ZAP