Archives New Zealand / Flickr

HMS Endeavour, navio da célebre viagem de James Cook

Um grupo de arqueólogos australianos e americanos acredita ter localizado a área em que o Endeavour, o navio que o explorador britânico James Cook usou nas suas viagens à Austrália e à Nova Zelândia, terá afundado. Mais de dois século depois, o mistério pode estar desvendado.

De acordo com os investigadores, o navio naufragou em 1778 perto do porto de Newport, no estado de norte-americano de Rhode Island, anos depois de ter sido usado por Cook.

“A equipa delimitou a possível área de naufrágio do Endeavour a um só lugar, o que é muito promissor”, disse o diretor do Australian National Maritime Museum, Kevin Sumption.

O navio naufragado foi encontrado graças à utilização de um sonar. Os mergulhadores vão agora fazer buscas mais precisas. “Será preciso muito mais trabalho, análise e pesquisa em detalhe até que possamos definitivamente dizer que encontramos o Endeavour de James Cook”, acrescentou Sumption em declarações à AFP.

A confirmar-se a descoberta, os trabalhos arqueológicos devem arrancar no próximo ano e estar concluídos a tempo de assinalar os 250 anos da chegada de James Cook e dda mítica embaração à Austrália (em abril de 2020). O Endeavour foi comprado pela marinha britânica em 1768 para uma missão científica no Oceano Pacífico, com objetivo de localizar o misterioso continente a sul do globo, conhecido então como Terra Australis.

Apesar de ser britânico, sublinha o The Sydney Morning Herald, os destroços que venham a ser encontrados são importantes para vários países – Estados Unidos, Inglaterra, Nova Zelândia e Austrália -, podendo levar a uma disputa a propósito do local onde os destroços deverão ser depositados.

O navio é conhecido principalmente pelas viagens do explorador britânico à Austrália e à Nova Zelândia. No porto de Darling, perto de Sydney, é possível ver uma réplica do navio. Depois que Cook o utilizou, o navio foi vendido e afundado junto com outros 12 navios, em 1778, durante a Guerra da Independência americana

As descobertas resultam de 25 anos de trabalho de investigação, num trabalho conjunto entre o Museu Nacional Marítimo da Austrália e os arqueólogos da marinha dos EUA.

Kathy Abbass, diretora do projeto, adiantou: “Podemos dizer que pensamos saber qual dos barcos é o Endeavour. É entusiasmante. Estamos cada vez mais perto”, rematou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

14 − two =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.