Government of Yukon

Enquanto procuravam por ouro nos solos gelados do território de Yukon, no Canadá, um grupo de mineiros descobriu um tesouro ainda mais raro: os corpos mumificados de uma cria de lobo e de um caribu da Idade do Gelo.

Depois de mais de 50 mil anos congelados, os animais foram removidos na semana passada e levados para o centro cultural de Tr’ondëk Hwëch’in First Nation, na cidade de Dawson, no Canadá.

O caribu, do inglês caribou, é um mamífero ruminante da família dos cervídeos – grupo que inclui os alces, as renas e os cervos -, sendo especialmente encontrado na Sibéria, Escandinávia, Gronelândia e no Canadá.

“Estamos tão acostumados a trabalhar com ossos que encontrar animais com pele e pêlos realmente traz o mundo antigo de volta à vida“, disse Grant Zazula, paleontólogo do governo de Yukon, em declarações ao Live Science.

Atualmente, o território de Yukon está coberto de florestas mas, durante a era glacial, a região era uma tundra seca e empoeirada, onde viva uma grande diversidade de mamíferos nas pastagens geladas – incluindo espécies de gatos-dentes-de-sabre, mamutes-lanosos e ursos-de-cara-curta.

Existem várias escavações mineiras perto de Dawson e, por isso, é normal para o mineiros encontrar vestígios fossilizados de animais que já viveram há milhares de anos, enquanto exploram as camadas de lama permanentemente congeladas.

Foi em 2016 que um mineiro começou a pôr a descoberto o caribu, reportando depois a sua descoberta aos paleontólogos. Após o contacto, os cientistas chegaram ao local e conseguiram recuperar o tronco mumificado, a cabeça e dois membros anteriores.

Government of Yukon

O caribu mumificado foi encontrado numa “cama” de cinzas vulcânicas e pode ter até 80 mil anos

Apenas dois meses depois, os cientistas encontraram no mesmo território a cria de lobo em perfeitas condições de conservação. Inicialmente, os trabalhadores acharam que se tratava de um cão. Ambos os animais têm a sua pele, músculos e pelagem intacta.

“O filhote de lobo parece-se exatamente com uma cria de uma cão empalhado”, considerou Zazula. “[O animal] tem uma pequena cauda, pêlo, patas e pálpebras. É incrível”.

50 mil anos de História

Foram retiradas amostras da pele de ambos os animais para que a sua idade seja testada através da datação por radio-carbono. Ambos provaram ter, pelo menos 50 mil anos – o limite para este tipo de datação.

No entanto, explicam os cientistas, o caribu foi encontrado perto de uma camada de cinzas de uma erupção vulcânica que ocorreu há cerca de 80 mil anos – uma pista mais precisa sobre a sua verdadeira idade. Face a isto, disse Zazula, é “provável que este seja um dos tecidos de mamífero mais antigos do mundo“.

Apesar de terem sobrevivido até aos dias de hoje, estes animais não eram muito abundantes durante a Idade do Gelo. “Os seus ossos são realmente muito raros comparativamente a outros grandes animais da mesma era”, disse.

Em declarações à CBC, a cientistas considerou que, tendo em conta o conhecimento que tem, “este é o único lobo mumificado da Idade do Gelo até agora encontrado”.

Government of Yukon

Inicialmente, os mineiros confundiram a cria de lobo com um cão

Recentemente, um grupo de cientistas fez uma descoberta semelhante na Sibéria: os restos fossilizados de um potro pré-histórico em condições de preservação quase perfeitas. Os cientistas ambicionam agora recolher uma célula viva do animal, de forma a tentar clonar a espécie extinta durante o Paleolítico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × 3 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.