Tugsataydin / Wikimedia

O matemático Michael Francis Atiyah

Um conhecido matemático britânico acredita ter resolvido a hipótese de Riemann, um enigma matemático com quase 160 anos relacionado com a distribuição dos números primos.

O matemático britânico Michael Francis Atiyah deu a conhecer a possível resposta à hipótese de Riemann, um dos maiores enigmas matemáticos, esta segunda-feira, durante uma conferência no Heidelberg Laureate Forum, na Alemanha, conta o RT.

Atiyah, com 89 anos e já reformado, fez uma apresentação de quase uma hora para explicar a sua resolução deste problema matemático, sem resposta há quase 160 anos, tendo suscitado grande entusiasmo não só entre a comunidade científica mas também para quem seguia o evento pelas redes sociais.

Esta hipótese enigmática, formulada pelo alemão Bernhard Riemann em 1859, sustenta que a distribuição dos números primos não é aleatória, seguindo sim um padrão descrito numa equação chamada função zeta de Riemann, explica o site Science Alert.

10,000,000,000,000 números primos foram verificados e são consistentes com esta equação, mas não existe nenhuma prova de que todos (mesmo) seguem este padrão. Conclusão: o matemático de 89 anos diz ter conseguido prová-lo.

Baseando-se na obra de dois dos grandes matemáticos do século XX, John von Neumann e Friedrich Hirzebruch, o matemático de origem libanesa propõe que existe uma função matemática para essa consequência que se calcula mediante a chamada função zeta, que descreve a distribuição dos “zeros não triviais”. Assim, todo o zero não trivial da função zeta tem uma parte real igual a ½.

Atiyah é um dos matemáticos mais emblemáticos do Reino Unido, tendo já recebido alguns dos prémios mais importantes neste campo, como a Medalha Fields e o Prémio Abel. De acordo com a New Scientist, citada pelo RT, esta sua última teoria ainda não foi submetida a um rigoroso processo de revisão, por isso, a reação inicial foi de ceticismo.

Se a sua hipótese estiver correta, os matemáticos poderão ter um mapa da localização de todos esses números primos, um avanço com repercussões de larga escala em distintos campos da ciência. Por exemplo, um desses casos é a criptografia: a grande maioria da encriptação e dos métodos de codificação e segurança online giram em torno de um algoritmo baseado nos números primos.

A hipótese de Riemann é um dos sete Problemas do Milénio. Em 2000, o Clay Mathematics Institute (CMI), nos EUA, ofereceu uma recompensa de sete milhões de dólares a quem conseguisse resolvê-los. Desta forma, se a teoria de Atiyah for comprovada, o matemático vai ter direito a um milhão de dólares, cerca de 850 mil euros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 − 6 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.