Cientistas da Universidade de Plymouth (Reino Unido) determinaram que o atual território continental britânico se formou como resultado da fusão de três massas terrestres há milhões de anos, diz um estudo publicado na revista Nature Communications.

Até agora, cientistas acreditavam que a atual Inglaterra, País de Gales e Escócia surgiram como resultado da fusão do antigo microcontinente Avalónia com uma massa de terra que se desprendeu da Laurência, também conhecido como cratão norte-americano, há mais de 400 milhões de anos atrás.

Porém, os autores do novo estudo, publicado na sexta-feira na revista Nature, afirmam que a Armórica, um antigo continente situado na parte noroeste da atual França, também fez parte da formação do atual território continental britânico.

A conclusão dos cientistas baseou-se nos resultados de análises feitas às rochas vulcânicas com 300 milhões de anos, encontradas no extremo sudoeste de Inglaterra.

University of Plymouth / THe Guardian; Giuseppe Milo / Flickr

O sul do País de Gales partilha características geológicas com o noroeste da França

Após comparar os resultados obtidos com outros estudos, os especialistas descobriram que estas rochas têm as mesmas características que as localizadas no noroeste de França, características que não são tão evidentes no resto do Reino Unido.

“Há cerca de 10 mil anos, podíamos caminhar de Inglaterra até França, sempre soubemos isso”, disse o autor da pesquisa, Arjan Dijkstra, citado pelo The Guardian. “Mas esta descoberta mostra que, milhões de anos antes disso, os laços entre os dois territórios seriam ainda mais fortes“, sublinhou o pesquisador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

11 − 10 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.