Um estudo internacional sugere que tomar longos banhos de imersão, duas vezes por semana, melhora os níveis de humor e ajuda no combate à depressão.

Dois banhos longos de imersão por semana é a receita ideal para ficar mais bem disposto, adianta um recente estudo realizado por investigadores da Universidade de Friburgo, na Alemanha, e publicado na New Scientist.

A investigação centrou-se em analisar um grupo de 45 pessoas diagnosticadas com depressão. Desse grupo, alguns participantes tomaram banhos de imersão de 30 minutos durante dois meses, duas vezes por semana, à temperatura de 40ºC e, depois, enrolaram-se em cobertores durante 20 minutos.

Os restantes participantes, segundo a Visão, praticaram exercício físico duas vezes por semanas, entre 40 e 45 minutos.

Mediante os resultados, os cientistas chegaram à conclusão de que tomar banhos quentes durante a tarde está associado a uma melhoria do humor entre pessoas com depressão moderada.

Entre um banho quente e o exercício físico, o efeito foi muito maior no grupo que tomou os banhos. As pessoas desse grupo tiveram seis pontos a menos numa escala comum de depressão utilizada comummente pelos especialistas. Já o outro grupo, o do exercício físico, teve uma média de três pontos a menos.

Estes resultados são explicados pelo facto de o aumento da temperatura corporal durante a tarde ajudar a normalizar o ritmo circadiano, que fica desestabilizado em pessoas com depressão.

Durante o dia, a temperatura corporal é mais alta. À noite, ela baixa. Essa diminuição de temperatura corporal ajuda-nos a adormecer, dado que promove a libertação de melatonina, a hormona que regula os ciclos de sono.

Como os níveis de melatonina em pessoas com depressão não estão bem definidos, os banhos quentes podem ajudar as pessoas a dormir melhor, fazendo assim com que os sintomas de depressão diminuam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × 4 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.