Início Ciência Os golfinhos são exigentes na escolha do seu círculo de amigos (e...

Os golfinhos são exigentes na escolha do seu círculo de amigos (e afastam os outsiders)

COMPARTILHAR

Os golfinhos têm amizades duradouras e formam grupos de amigos, ao mesmo tempo que evitam aqueles que não pertencem ao seu círculo.

Sabe-se que os golfinhos vivem normalmente em grupos e, por vezes, os membros saem do grupo ou membros novos juntam-se ao grupo. Mas o que os investigadores perceberam foi que a escolha dos grupos não é aleatória, como se pensava anteriormente.

De acordo com o estudo que durou nove anos no golfo de Trieste, no mar Adriático, os golfinhos formaram grupos mistos, incluindo dois grupos principais que tinham elementos estáveis e amizades duradouras.

Os mamíferos marinhos dividiam-se em dois grandes grupos de 19 e 13 animais cada um, e seis animais a formar um terceiro grupo. Os 19 membros do grupo maior tendiam a sair – e provavelmente caçar – enquanto seguiam traineiras de pesca na baía de Trieste.

O grupo de 13 membros do segundo grupo nunca esteve associado a barcos. Embora os golfinhos caçassem na mesma área, raramente se viam, porque o grupo maior ficava nessa área apenas entre as 7h00 e a 13h00, enquanto o grupo menor aparecia entre as 18h00 e as 21h00.

Ou seja, segundo o estudo publicado a 18 de dezembro na revista Marine Biology, os grupos tendiam a evitar-se um ao outro, mas partilhavam as mesmas áreas de água, usando-as em momentos diferentes.

“Ficamos muito surpreendidos com isto. Não é incomum que os golfinhos se segreguem em diferentes partes do mar, mas ter certas horas do dia em que se reúnem é incomum”, dissee Tilen Genov, da Universidade de St. Andrews, que liderou o estudo.

A equipa acredita que as restrições ecológicas, como a disponibilidade de presas, poderiam explicar a inclusão de golfinhos de aparência mais velha nos grupos sociais. ”Estes animais podem possuir conhecimento de longo prazo necessário para lidar com as restrições e, assim, desempenhar um papel fundamental na suas vidas e na comunidade ”, escreveram os investigadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 − 1 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.