Início Ciência Tábua com quatro mil anos é a mais antiga reclamação de consumidor...

Tábua com quatro mil anos é a mais antiga reclamação de consumidor da História

COMPARTILHAR

Uma tábua descoberta na antiga Mesopotâmia terá sido a queixa mais antiga da história. Na mensagem, um homem chamado Nanni queixa-se de um fornecedor conhecido como Ea-nasir.

Nanni, possivelmente um empresário ou artesão, escreveu uma nota a um comerciante, Ea-nasir, reclamando que os lingotes de cobre que havia comprado eram de qualidade inferior e que Ea-nasir o havia maltratado por não reembolsar o dinheiro.

Também é, segundo Nanni, responsável pela má orientação e atrasos noutra entrega. E, ainda por cima, foi desagradável com os servos que Nanni enviou para receber o material.

Por quem me tomas para me tratares com tal desprezo?”, pergunta Nanni, segundo uma tradução da carta pelo assiriólogo Leo Oppenheim. “Enviei como mensageiros senhores como nós para receber o pacote com o meu dinheiro, mas ele tratou-me com desprezo, enviando-os de mãos vazias e por território inimigo.”

E continua: “Há alguém entre os comerciantes que negociam com Telmun que me tratasse de tal maneira? Só você trata o meu mensageiro com desprezo!”. A linguagem da tábua é a língua acádia, a primeira língua semítica conhecida. O comprimido não é muito grande: 11,6 centímetros por 5 centímetros.

De acordo com a IFL Science, parece que Nanni acabou por não ter outra opção além de continuar a negociar com a Ea-nasir. “Tenha em mente que (a partir de agora) não aceitarei qualquer cobre que não seja de boa qualidade, selecionarei e levarei os lingotes individualmente e exercerei contra você o meu direito à rejeição porque tratou-me com desprezo”.

Este tipo de tábuas eram feitas com tijolos de barro e caracteres escritos ou estampados eram adicionados antes de a argila secasse completamente. O método foi usado para escrever cartas, proclamações, histórias e praticamente tudo o que atualmente se coloca no papel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

12 + ten =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.