Início Ambiente Já se sabe qual foi o potente vulcão que arrefeceu a Terra...

Já se sabe qual foi o potente vulcão que arrefeceu a Terra e ameaçou o mundo antigo

COMPARTILHAR

(h) BNPB /EPA

Nos últimos dois mil anos, o planeta atravessou duas importantes mudanças climáticas: a Anomalia Climática Medieval e a Pequena Idade do Gelo. Nenhuma foi tão profundo como a que estamos a passar atualmente: o aquecimento global dos últimos 150 anos.

No entanto, no passado, houve mais momentos em que o planeta esteve em risco. Uma dessas situações aconteceu no século VI. As temperaturas caíram no hemisfério norte cerca de 15ºC, perderam-se muitas colheitas e chegaram a fome e a peste bubónica. O gatilho para essa situação foi um par de erupções vulcânicas que poluíram a atmosfera.

Sabe-se que ocorreu na Islândia ou no Alaska, por volta do ano 536 (considerado por alguns como o pior ano da história), e que o outro ocorreu por volta do ano 540. Mas não se sabe onde.

Agora, um grupo de investigadores sugeriu onde o segundo poderia ter ocorrido. Num estudo publicado a 16 de setembro na revista especializada Quaternary Science Reviews, associaram essa situação à erupção do vulcão Ilopango, em El Salvador, que gerou uma explosão vulcânica de até 50 quilómetros de altura.

Sobre a erupção em El Salvador, que criou a formação rochosa conhecida como Tierra Blanca Joven, o geólogo da Universidade Luterana da Califórnia (EUA), Robert Dull, que liderou o estudo, diz que foi a “maior da América Central que os humanos testemunharam”.

Pela primeira vez, os cientistas definiram uma data para tal erupção e isso provou ser compatível com a queda dramática das temperaturas no hemisfério norte.

Os investigadores estudaram três troncos enterrados nas cinzas, a uma distância de 25 a 30 quilómetros do lago que cobre a caldeira do Ilopango hoje. Essas árvores terão após serem envolvidas pelos ventos quentes e furacões gerados pela erupção, carregados com gases, cinzas e pedra-pomes.

Em laboratório, estimaram a idade dos diferentes cortes desses troncos, através do estudo de anéis de crescimento e datação por carbono 14.

As análises mostraram que as árvores morreram entre 500 e 545. Além disso, com base em modelos atmosféricos, os investigadores estimaram que a erupção de Ilopango ocorreu no outono de 539. Isso explicaria o arrefecimento global, a fome e uma redução temporária na construção de monumentos maias detetados por arqueólogos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

7 + eighteen =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.