Início Ciência Famílias mais numerosas tendem a ser mais conservadoras

Famílias mais numerosas tendem a ser mais conservadoras

Famílias mais numerosas tendem a ter visões mais conservadores sobre questões sociais, concluiu uma nova investigação levada a cabo por um cientista da Universidade da Califórnia e outro da Universidade de Stanford, ambas nos EUA.

Para chegar a esta conclusão, Tom Vogl e Jeremy Freese analisaram dados do General Social Survey (GSS), procurando obter uma correlação entre o tamanho da família e as suas opiniões sobre questões sociais, como o casamento homossexual ou o aborto.

O GSS é uma pesquisa sociológica que, desde 1972, recolhe e armazena dados de entrevistas de cidadãos norte-americanos sobre questões sociais.

Foi a partir deste banco de dados que os cientistas fizeram a análise, retirando também desta plataforma a informação sobre o tamanho de família e os seus valores.

Vogl e Freese descobriram que o tamanho do agregado familiar pode influenciar significativamente as visões políticas e sociais dos seus membros. Especificamente, os cientistas descobriram que as famílias mais numerosas tendem a ter opiniões mais conservadores sobre o aborto ou casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Tal como observa o portal Phys, os cientistas acreditam mesmo que existe uma correlação entre as variáveis – pertencer a uma família numerosa pode realmente levar as pessoas a ter opiniões de cariz mais conservador.

Os cientistas, que publicaram recentemente os resultados da sua investigação na revista cientifica Proceedings of the National Academy of Sciences, sugerem ainda que as pessoas com mais filhos ou irmãos refletem um padrão de uma família maior e, por isso, tendem a ser mais religiosas e menos instruídas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

twenty + 1 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.