Instituto de Arte de Chicago

Um desenho oculto de Pablo Picasso foi encontrado por baixo de uma das pinturas abstratas do artista chamada “Natureza Morta”, que está exposta no Instituto de Arte de Chicago.

Uma equipa do Art Institute of Chicago quis olhar para a pintura mais de perto para ajudar a entender as suas complexas camadas de tinta e as áreas em que a pintura parece estar enrugada. Para isso, usaram imagens de raios-X e infravermelhas e, para sua surpresa, encontraram um desenho oculto de “uma jarra, uma caneca, um objeto retangular que pode ser um jornal” apoiado no que parece ser uma mesa ou assento de uma cadeira.

Segundo o LiveScience, não era incomum para Picasso pintar sobre obras de arte anteriores, mas geralmente pintava diretamente sobre elas e incorporava o trabalho anterior ao novo trabalho.

“Isto parece um tanto incomum na prática de Picasso, pois costumava pintar diretamente sobre composições anteriores, permitindo que as formas subjacentes aparecessem e influenciassem a pintura final”, escreveu a equipa no artigo publicado este mês na revista científica SN Applied Sciences.

No entanto, neste caso, a equipa de Allison Langley, Kimberley Muir e Ken Sutherland descobriu que Picasso escondeu o desenho recém-descoberto, usando uma “espessa camada branca” de tinta antes de pintar a peça abstrata. Como resultado, “nenhuma evidência da composição anterior” consegue ser vista da superfície da pintura abstrata.

A equipa não especulou sobre a razão que levou Picasso a encobrir o desenho, mas está certa de que a pintura é semelhante a um trabalho do artista que está agora no Museu de Arte de Gotemburgo, na Suécia.

Além de revelar o desenho oculto, a imagem revelou tentativas de conservação e restauração usando uma resina acrílica e uma tinta colocada em fendas na superfície. Isso ajudou nos esforços de conservação dos dias modernos, uma vez que os investigadores conseguiram remover a resina e pintar as fendas para revelar as cores originais da pintura.

A pintura “Natureza Morta” está data de 4 de fevereiro de 1922, sugerindo que foi pintada naquela época. Picasso entregou-a a Gertrude Stein, “amiga e colecionadora do artista e importante patrocinadora da arte moderna na Paris do início do século XX”. O artista pintou-a durante a sua chamada fase linear ou cubista do final de 1921 a 1922, na qual o artista retratava objetos 3D em diferentes planos geométricos e em diferentes pontos de vista.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

thirteen − 8 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.