O simples gesto de mudar a cor das turbinas eólicas pode ter um impacto gigante na vida dos pássaros. Um estudo realizado durante nove anos no parque eólico Smøla, na Noruega, concluiu que pintar as pás de preto pode ser a solução para diminuir o número de mortes das pequenas aves.

De acordo com o estudo realizado no parque eólico Smøla, o facto de ter sido alterada a cor de uma única pá de uma turbina, resultou numa queda de 70% no número de mortes de pássaros.

A energia eólica é cada vez mais uma tendência. Como explica o Ars Technica, sendo colocadas num bom lugar, as turbinas eólicas são capazes de gerar energia mais barata do que o processo de queimar combustíveis fósseis.

No entanto, o uso de energia eólica não é consensual, devido ao seu impacto na fauna voadora. Algumas figuras políticas internacionais insistem em lutar contra a energia renovável, defendendo a mineração de carvão e a extração de petróleo. Donald Trump, um dos opositores, definiu as turbinas eólicas como “cemitérios de pássaros”.

Segundo estimativas do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA, aproximadamente 300 mil pássaros foram mortos por turbinas eólicas em 2015. Contudo, as mortes de pássaros causadas por turbinas são uma tendência que está em queda, pois a indústria tem vindo a alterar as pás das turbinas, de modo a que estas se movam mais lentamente.

O número de mortes de pássaros causadas pelo funcionamento das turbinas pode parecer exagerado, mas ainda ocorre com frequência. Alguns estudos explicam que os pássaros não têm capacidade de visualizar obstruções quando estão a voar. Como tal adicionar pistas visuais, como pás de cores diferentes, pode aumentar a probabilidade dos animais avistarem o perigo.

No parque eólico Smøla, foram feitas análises regulares a quatro turbinas eólicas – cada uma com 70 metros de altura, e três pás de 40 metros de comprimento. Durante o estudo foi detetada a morte de 18 pássaros que voaram contra as pás.

Em 2013, cada uma das quatro turbinas do grupo de teste, tinha uma única pá pintada de preto. Nos três anos que se seguiram, apenas seis pássaros foram encontrados mortos devido ao choque com as pás das turbinas. Em comparação, com as 18 mortes de pássaros registadas, houve uma redução de 71,9%.

Os dados explicam que há alguma variação nas mortes dependendo da estação do ano. Durante a primavera e o outono, há menos mortes de pássaros nas turbinas pintadas. Porém no verão, as mortes de pássaros aumentaram nas mesmas turbinas.

Os autores garantem que as turbinas incluídas no estudo devem ser avaliadas novamente a longo prazo. Tanto em Smøla, como em outros lugares do mundo.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 − 13 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.