Antonello Mulas/University of Cagliari

Uma equipa de cientistas da Universidade de Cagliari (Itália) capturou na costa da Sardernha um raro tubarão sem dentes e sem estruturas formadores pele.

A descoberta deste tubarão, o primeiro conhecido que sobreviveu na natureza apesar de não ter dentes nem estruturas formadoras da pele, foi documentada num artigo esta semana publicado na revista científica especializada Journal of Fish Biology.

O raro espécime é uma fêmea de tubarão Galeus melastomus, detalha o Daily Mail.

Com cerca de 30 centímetros de comprimento e 82 gramas de peso, o tubarão foi capturado já em 2019 a 500 metros de profundidade por uma rede de pesca comercial ao largo da ilha italiana da Sardenha, no Mar Mediterrâneo.

Ao analisar a pele do animal com um microscópio, descobriram que a pele do tubarão não tinha epiderme, nem extrato frouxo (pele fina abaixo da epiderme) ou dentículos dérmicos – estruturas que protegem este órgão de patogénicos e da abrasão durante a natação.

Quanto aos dentes, os cientistas escreveram no novo estudo que eram marcadamente anormais, uma vez que foram “reduzidos a uma estrutura não visível a olho nu”.

O facto de os dentes desta espécie serem incomuns não limitou a capacidade de caçar do animal, uma vez que esta espécie engole a presa inteira.

“Embora este tipo de anormalidade morfológica seja fatal, as observações levadas a cabo indicaram que a amostra estava em boas condições de saúde e bem desenvolvida”, escreveram ainda os cientistas na publicação.

A equipa não sabe ainda ao certo o que terá causado estas anormalidades: pode ser resultado de uma longa exposição a poluentes químicos ou ao aumento da acidificação do mar  devido às alterações climáticas, mas pode também ser uma malformação natural que terá acontecido ainda durante o desenvolvimento embrionário.


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 4 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.