Logo paivense
Logo paivense

Crónica: Graça Freitas falhou com o povo português

Por: Fabiano de Abreu

Parece que, pelo menos para os internautas, o discurso da diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, não contribuiu positivamente para toda esta atmosfera sobre o tema do coronavírus causando maior preocupação para o povo português.

Primeiro, Graça Freitas, ao falar que um milhão de portugueses contrairiam a doença, ficou meio subentendido que parte da população estava condenada. Depois a diretora consertou o discurso referindo que esses números seriam em todo o repertório da doença. Mas afinal, qual o período demarcado para que a doença tenha um plano de números já pré definidos?

Depois em mais um dos seus discursos ela contabilizou que 26 mil portugueses estariam contaminados. Mas estes dados são relativos a achismos ou a uma certeza?

O coronavírus é uma doença que está a gerar preocupação principalmente pelo apelo midiático que a está a colocar em evidência. A população quer fatos concretos e não abstratos e qualquer comunicado pode gerar pânico numa população que nem tem casos confirmados ainda.

Noutro de seus discursos ela diz que o povo português que é muito caloroso, que não deveria dar beijos e abraços um nos outros como é cultural no país. Fez parecer que saímos pelas ruas a beijar e abraçar todos num discurso que mais parece digno de uma sala de estar do que propriamente uma profissional que nos deveria deixar informados sobre a doença. O papel dela deveria ser informar como precaver , como ter conhecimento dos sintomas e o mais importante, se preocupar com a proteção nos hospitais e com a estrutura de quarentena e das emergências para que a doença não se propague no país.

Biografia do autor

Fabiano de Abreu Rodrigues é um jornalista, empresário, escritor, filósofo, poeta, personal branding e psicanalista luso-brasileiro. Proprietário da agência de comunicação e mídia social MF Press Global, é também um correspondente e colaborador de várias revistas, sites de notícias e jornais de grande repercussão nacional e internacional. Atualmente detém o prêmio do jornalista que mais criou personagens na história da imprensa brasileira e internacional, reconhecido por grandes nomes do jornalismo em diversos países. Como filósofo criou um novo conceito que chamou de poemas-filosóficos para escolas do governo de Minas Gerais no Brasil. Lançou o livro ‘Viver Pode Não Ser Tão Ruim’ no Brasil, Angola, Paraguai e Portugal e o livro ‘Como se tornar uma celebridade – Filosofando a Imprensa. Membro da Mensa, associação de pessoas mais inteligentes do mundo com sede em Inglaterra, Fabiano foi constatado com o QI percentil 99 sendo considerado um dos maiores do mundo. Especialista em estudos da mente humana, criou um conceito único de tipos de inteligência e como ela interfere na vida humana.

Últimas Notícias 

Redes social da paivense