Logo paivense
Logo paivense

Crónica: Segundo as projeções do Banco de Portugal, a economia portuguesa deverá continuar a crescer até 2020

Contudo, subsistem fragilidades estruturais (demográficas, tecnológicas e institucionais) que condicionam ainda um crescimento mais seguro e estável na nossa economia.

Sendo a economia uma ciência que observa, que analisa o comportamento humano, em resultado da relação entre aquilo que se necessita e aquilo que são os recursos disponíveis para colmatar essas mesmas necessidades, é irrefutável que há ainda muito a ajustar.

Persiste a necessidade de se investir nos nossos setores, nomeadamente e a título de exemplo, o setor primário, que se encontra praticamente em desuso e ao abandono. Porém, continuamos de tal modo endividados que se torna praticamente impossível fazer este tipo de ajustamentos/investimentos.

Parece-me que quanto mais o Estado recorrer ao recurso capital maior será a nossa carência económica. Por outras palavras, se eu não tenho, não gasto e a partir daí terá de se estudar outras soluções mais viáveis à nossa condição economicamente fragilizada, para que se colmatem estas falhas.

Surge-me que o Turismo é, e sempre será, uma boa aposta. Promove-se a Terra como destino, porque oferecemos condições climatéricas atrativas, gastronomia de excelência, tradição, cultura e história de um país resistente e unido, que nos torna, evidentemente, únicos.

O desafio é, assim, acreditar, descobrir e ter vontade de fazermos do nosso futuro aquilo que quisermos, soubermos e pudermos.
Enquanto houver sonho sempre haverá esperança!

Henrique Damas


  • Espaço livre para publicações de crónicas e poemas. Os textos não são editados nem alterados.
  • A responsabilidade pelo texto aqui redigido é inteiramente do autor e seu envio é registado via assinatura digital. 
  • Tens uma crónica ou um poema? Enviem-nos para info@paivense.pt ou por mensagem em nossa página no Facebook