Porque tanto eu como tu queremos as mesmas coisas; sentimos as mesmas faltas; ouvimos as mesmas palavras; tornámo-nos participantes nos pensamentos, vontades e desejos;

Porquê fugir ao tão inadiável encontro?
Sim, quero-te!
Sim, desejo-te!
Sim, preciso-te em mim!
Sim, fazes-me falta!
Sim, quero a metade de ti, para que a minha metade fique completa de nós.
Sim, quero ser tua e tu meu, para que o laço seja finalmente o nosso.
Sim, quero ser a tua certeza absoluta e tu a minha absoluta certeza.
Sim, quero ser o teu princípio, meio e fim e tu o meu final de história feliz.
Sim, quero ser causa justa do encaixe perfeito…
Quero olhar os teus olhos, beijar os teus lábios, sorrir, e finalmente dizer-te “agora sim, sinto-me perfeita”…
Por isso, não te contenhas
Porque eu também não me vou conter em dizer-te… sim QUERO-TE A TI.
Cristina Sousa

  • Espaço livre para publicações de crónicas e poemas. Os textos não são editados nem alterados.
  • A responsabilidade pelo texto aqui redigido é inteiramente do autor e seu envio é registado via assinatura digital. 
  • Tens uma crónica ou um poema? Enviem-nos para info@paivense.pt ou por mensagem em nossa página no Facebook 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 + fifteen =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.