Início Crónicas Crónica: Sobre os Coletes Amarelos em Portugal

Crónica: Sobre os Coletes Amarelos em Portugal

Crónica de Fabiano de Abreu sobre o aumento do salário mínimo em Portugal e as manifestações dos coletes amarelos, previstas para acontecer amanhã em todo o território nacional. O conteúdo aqui publicado é de inteira responsabilidade dos autores e não reflete necessariamente a opinião do jornal.

COMPARTILHAR
Acho válido uma manifestação, desde que seja pacífica, pela reivindicação do salário mínimo, desde que os produtos em Portugal não subam de preço. Não adianta tapar o sol com a peneira, aumentar o salário mas embutir o aumento nos impostos, ou de alguma maneira que não mude em nada. Seria enganação.
Se compararmos Portugal com nosso país vizinho, Espanha, perceberemos que há algo de errado. Vamos ao mercado em Espanha e vemos preços até mais baixos que em Portugal, e por lá que o salário mínimo é maior que aqui, bem maior.
Eu como empregador, também não vejo problemas em pagar mais ao meu empregado, um salário maior, pois isso tem retorno. Se pago mais ao empregado, esse consome mais e faz a economia girar, a trazer-me mais clientes.
O que não pode acontecer é um aumento do salário concomitante a um aumento dos preços praticados ao consumidor, o que poderá causar assim um ciclo, que resultará em inflação e pobreza.
Devia haver uma reforma em que os preços baixem e o salário suba, e com isso a economia cresça ao passo que que os juros descem.
O cálculo é fácil: se o valor da renda do imóvel é o mesmo valor do salário mínimo, ou até superior, então estamos a viver em um país subdesenvolvido, que não oferta qualidade de vida, e assim impede o salário de cumprir a atribuição que lhe seria primaz, de atender aos custos de habitação e alimentação.
Fabiano de Abreu

  • Espaço livre para publicações de crónicas e poemas. Os textos não são editados nem alterados.
  • A responsabilidade pelo texto aqui redigido é inteiramente do autor e seu envio é registado via assinatura digital. 
  • Tens uma crónica ou um poema? Enviem-nos para info@paivense.pt ou por mensagem em nossa página no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 + thirteen =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.