Aos 33 anos de idade, Cristiano Ronaldo tem um corpo de um jovem de 23. A conclusão é avançada em Espanha, com base nos dados físicos e de desempenho do avançado português.

O golo de pontapé de bicicleta que marcou esta semana no Estádio da Juventus em Turim, Itália, num jogo da Liga dos Campeões, deixou o mundo estupefacto. Trata-se de um golo “do outro mundo” que surpreende especialmente pelos 33 anos de Ronaldo.

A “bicicleta”, que fica para a história como um dos grandes golos do futebol mundial, reflecte a excelente forma física que o capitão da Selecção Portuguesa continua a manter.

De acordo com os registos médicos do Real Madrid, e tendo por base os resultados extraordinários do seu desempenho em campo, a idade biológica de Ronaldo situa-se nos 23 anos, destaca o jornalista Arancha Rodríguez, da Rádio Cope, citado pelo jornal As.

O avançado português já é o melhor marcador de sempre do Real Madrid, somando o impressionante número de 445 golos em 430 jogos.

Este desempenho acima da média está directamente relacionado com as capacidades físicas do jogador que tem apenas 7% de gordura corporal, enquanto a maioria dos futebolistas tem entre 10% a 11%.

Por outro lado, Ronaldo tem 50% de massa muscular, e a maioria dos futebolistas não ultrapassa os 46%.

Um corpo atlético de excelência que foi trabalhado ao longo dos últimos anos pelo jogador português que, nos primeiros tempos de carreira, foi classificado como “demasiado magro”.

Ronaldo transformou o seu corpo numa “máquina” de eficiência, com o trabalho dentro e fora do relvado, com exercícios de reforço muscular no ginásio. Essa transformação é bem visível a nível físico, comparando as imagens do passado com as da actualidade.

Viciado no trabalho

No pontapé de bicicleta em Turim, o pé do jogador chegou a uma altura de 2.3 metros, com o corpo suspenso no ar, a 1.41 metros da relva. O remate a 11 metros da baliza do guarda-redes Gianluigi Buffon saiu a uma velocidade de 72 quilómetros por hora.

Um pontapé de bicicleta extraordinário que mereceu até a atenção de um professor universitário da Líbia, que propôs aos alunos o desafio de discutirem a física e a potência do remate numa aula.

Classificado como uma “obra de arte”, o golo de Ronaldo não surge por mero acaso. Há imagens que o mostram a treinar o pontapé de bicicleta, com um gesto técnico idêntico, no treino da véspera do jogo com a Juventus – só que no treino, o remate saiu ao lado.

Este é mais um exemplo da capacidade de trabalho de Ronaldo e do seu contínuo desejo de aperfeiçoamento. “É um viciado no trabalho, adora-o”, repara o antigo preparador físico do Paris Saint-Germain, Raphaël Fèvre, em declarações ao jornal Le Parisien.

Fèvre diz que já trocou impressões com o preparador físico do Real Madrid, Antonio Pintus, e que este lhe confidenciou que no clube espanhol “têm tendência para pedir-lhe que se acalme”. “Não é preciso esforçá-lo porque, por iniciativa própria, ele já trabalha muito”.

“Gestão especial” à medida de Ronaldo

O ex-preparador físico do PSG acrescenta que o Real Madrid faz “uma gestão especial” dos treinos de Ronaldo, precisamente devido à sua idade.

“Infelizmente, no futebol tem-se o hábito de dizer que a partir dos 30 anos se é velho, mas é um erro”, considera Fèvre, frisando que para alguns jogadores, “o declínio ocorre lentamente e é imperceptível”.

“A dificuldade não é ter capacidades físicas, é repeti-las durante toda uma época“, explica também, constatando que Ronaldo “é capaz” de efectuar essa repetição.

“Aos 33 anos, só é preciso adaptar as cargas de trabalho” e manter hábitos saudáveis, constata Fèvre. O treinador do Real Madrid, Zinedine Zidane, tem tido essa preocupação, gerindo o esforço do seu maior craque, poupando-o nalguns jogos, para poder retirar todo o potencial das suas qualidades.

A imprensa espanhola nota que o ex-internacional francês disse ao capitão da Selecção Portuguesa que se confiar nele, e na sua capacidade de julgamento, “prolongará a carreira em muitos anos”.

E o “plano de gestão de Zidane” está a surtir efeito, reparava o jornal As em Maio de 2017, notando que, com as decisões do treinador, Ronaldo “aumentou a sua velocidade média em dois quilómetros por hora”, atingindo a marca dos 32 quilómetros/hora.

Um quase super-homem

Em 2012, especialistas de física desportiva analisaram as características de Ronaldo no âmbito do estudo “Castrol Edge Rankings”, apurando que o avançado tem um perímetro da coxa muito superior à média (61,7 centímetros), e que lhe permite levantar um peso semelhante a 16 carros Toyota Prius.

Esta análise física focou-se na força e na agilidade de Ronaldo, nomeadamente nas suas capacidades de salto, concluindo que ele é capaz de se elevar a cerca de 78 centímetros do solo, numa situação de jogo, usando o poder do corpo, e com uma força cinco vezes superior ao seu peso. Um quase super-homem!

SV, ZAP //

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

five × five =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.