Início Desporto Entrevista: Diretor do Penafiel Racing Fest revela polémicas e bastidores do evento

Entrevista: Diretor do Penafiel Racing Fest revela polémicas e bastidores do evento

Oscar Coelho, diretor do Penafiel Racing Fest, conta sobre os bastidores do evento e as dificuldades por trás da realização do maior evento disciplinar de desporto motorizado de Portugal com poucos apoios e patrocínios

COMPARTILHAR

O Penafiel Racing Fest ja é o maior evento de desportos motorizados multi-modalidades de Portugal, e a cada edição mobiliza milhares de pessoas para o concelho de Penafiel, no distrito do Porto. Em 2019, acontecerá nos dias 28, 29 e 30 de junho, com seis modalidades de desporto motorizado, fanzone, concertos, exposições e eventos ligados a paixão pela velocidade e pelas máquinas.

Em entrevista exclusiva para o Paivense, Oscar Coelho, diretor do Festival e presidente da Cooperativa para o Desenvolvimento Desportivo e Cultural, revela-nos acerca dos bastidores do evento, desafios e objetivos a alcançar.

Jornal Paivense: Como será o evento neste ano?

Oscar Coelho: Seguiremos o modelo de competição com seis modalidades, igual aos anos anteriores, que são o Rally da Taça Joaquim Santos, Super Enduro urbano (motas), Trail urbano 4×4 (jipes), Corridas de Arranques de 400m, Corrida das 50 clássicas e Rally de carros históricos. Este ano como novidade teremos o Rally Kids que será um evento do McDonalds, com carrinhos para crianças e demonstrações de radiomodelismo, de automóveis telecomandados.

Jornal Paivense: Como é organizado o Penafiel Racing Fest?

Oscar Coelho: o Racing Fest é uma organização conjunta da CM de Penafiel e a Cooperativa para o Desenvolvimento Desportivo e Cultural.

Jornal Paivense: Que dimensão hoje tem o evento na cena nacional do automobilismo?

Oscar Coelho: o evento é único neste modelo em todo o país, o único a reunir tantas modalidades desportivas motorizadas com entretenimento, cultura e festa para toda gente.

Oscar Coelho, diretor do Penafiel Racing Fest. (Foto: Reprodução)

Jornal Paivense: O Racing Fest é o maior evento de automobilismo de Portugal?

Oscar Coelho: não é o maior no automobilismo mas é o mais eclético. Nao há nenhum igual, devido a sua diversidade que inclui clássicos, motas, jipes etc. É o único a incluir tantas modalidades em competição real em três dias seguidos, e que ainda tem funzone, DJ, festas. As corridas acabam tarde da noite para que as pessoas possam aproveitar o entretenimento e conviver de perto com os pilotos e equipas.

Jornal Paivense: Qual o vosso maior objetivo com o Racing Fest?

Oscar Coelho: eu quero trazer cá o futuro campeão do mundo. Jovens de 20 a 25 anos, que vão tornar o desporto motorizado em Portugal outra vez grande. O Racing Fest tem também o objectivo de ser um descobridor de talentos.

Jornal Paivense: Pilotos de quantos países já competiram no Penafiel Racing Fest?
Oscar Coelho: Recebemos pilotos de Espanha, Belgica, Suíça, Reino Unido, Franca, que são as principais nacionalidades que já competiram aqui, mas também há expositores que vieram de Marrocos, preparadores de jipes motas e automóveis.

Jornal Paivense: O evento é um dos maiores promotores do concelho de Penafiel para o turismo e divulgação da cidade. a Câmara Municipal faz jus a isso?

Oscar Coelho: sim muito. A câmara municipal é organizado e o pilar principal do evento. A nível local, devido a paixão que existe cá, Penafiel concentra o maior numero de campeões de desporto motorizado da Europa. (pausa) No entanto, os custos para realização do evento são consideráveis, e penso que as empresas poderiam crer mais na parceria connosco. O apoio da Câmara Municipal de Penafiel, não cobre todos os custos. Agora é hora das empresas e particulares investirem também nesta iniciativa. Infelizmente, já me ocorreu de que algumas empresas recusarem apoio para o evento por questões politicas e partidárias, por discordância ideológica com a Câmara ou com partidos políticos que hoje governam. Penso que isto é ruim, deixar de envolver-se e de promover o crescimento do concelho e do evento por motivos externos à organização.

Jornal Paivense: Criei um slogan para Portugal “famoso sem querer”, pois o governo do país não investe em publicidade. Tu achas que deveria haver um maior apoio nacional para o evento?

Pódio do Penafiel Racing Fest 2018. (Foto: Divulgação)

Oscar Coelho: Sim, é um evento internacional que não promove o nome apenas de um concelho mas de um país. Comp vemos, o futebol monopoliza todos os apoios, todas as antenas de TV, todas as transmissões, e assim acabam por não dar exposição ao desporto motorizado em que temos portugueses nos pódios mais importantes do mundo e ninguém vê . Uma das coisas que o Racing Fest fez bem foi mudar a forma de comunicar quanto ao desporto motorizado, conseguido através de uma máquina formada de pessoas de fora da área do automobilismo, que não estavam presos à maneira tradicional de comunicar este desporto, pessoas como Daniel Oliveira, que se preocupa em comunicar para as massas, com as pessoas que por norma não tem interesse pelas corridas, de forma direta e popular. Isso deu um boost de relevância ao evento e nos fez expandir horizontes e fronteiras.

Jornal Paivense: Fui ao Racing Fest ano passado, a vosso convite, e vi a dimensão e importância do Racing Fest. Porque a imprensa nacional não valoriza o Racing Fest na medida da proporção do evento?

Oscar Coelho: (suspiro) Nós aqui só conseguimos chegar até a imprensa local, e na maioria por intermédio de amigos e afins. Eu vejo que a imprensa generalista em Portugal não publica sobre nós, apesar do evento mobilizar milhares de pessoas. Parece que Portugal só fala de corridas se houver acidente e sangue. Penso que seria bom que houvessem subsídios para o desporto aqui, como o modelo espanhol. Em Espanha existe a Secretaria de Estado para o Desporto, e lá se fores campeão, tens praticamente a época seguinte paga pelo Estado, e isso não acontece aqui. Por isso Espanha tem representantes ao mais alto nível em todas as modalidades. Nos cá não temos essa Cultura. Gasta-se tudo em estádios e toda maquina desportiva está focada em futebol, mesmo que este não tenha nem titulo da UEFA nem expressão mundial, apesar de todo o investimento.

Jornal Paivense: Quais as principais novidades neste ano no Penafiel Racing Fest?

Oscar Coelho: as competições serão similares ao anos anteriores, porque funcionam muito bem. A novidade será a Fun Zone para que as pessoas possam passar tempo de qualidade. Teremos Rally kids, ecrãs gigantes para acompanhar as corridas, sorteios através do McDonalds. Teremos co-drives onde os visitantes podem andar ao lado de pilotos, e tudo indica que esse ano o evento que ja é recorde de numero de inscritos também será de publico. Um fim de semana intenso como um festival de musica, com atrações uma atrás da outra.

Jornal Paivense: E quais serão as atrações culturais?

Este ano queremos ter Bandas, DJs, Afterparty, os bares da cidade estarão representados nesse espaço de entretenimento. Todas as provas são federadas para garantir toda a legalidade e segurança. Estamos também a tentar trazer os campeonatos nacionais em algumas modalidades.

Jornal Paivense: E quanto aos prémios para os vencedores?

Oscar Coelho: Temos a cultura de honrar nossos pilotos. Neste ano, apesar das dificuldades que ainda esperamos ver ultrapassadas, os prémios serão na ordem dos 10 mil euros no total.
Jornal Paivense: Ouvi dizer que o Racing Fest recebeu o convite para organizar outro evento em um local fechado com cobrança de bilhete. Então corre o risco de no futuro o evento não ser mais em Penafiel?

Oscar Coelho: Recebemos sim a proposta e começamos a preparar um dossier para futura negociação. Contudo, o Racing Fest é baseado em associações e equipas de Penafiel, então não há risco deste evento sair de Penafiel isso está enraizado e é para ficar! Gostava de realizar no entanto em outros, concelhos ou países, como o modelo está montado dá quase para fazer como um franchising.

Jornal Paivense: O Governo português dá muitos subsídios as vezes sem lógica para milhares de coisas. Há algum subsídio do governo para o Racing Fest?

Oscar Coelho: Nenhum. Continuo a pensar que o futebol monopoliza tudo. Talvez se começássemos a plantar videiras teríamos apoios europeus. (risos)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 − 10 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.