Logo paivense
Logo paivense

Desvendado mistério do papiro de Basileia

Durante séculos, ninguém o conseguiu ler. Agora, o mistério do papiro de Basileia foi finalmente desvendado, graças à ajuda da luz ultravioleta.

Um equipa de cientistas da Universidade de Basel, na Suíça, descobriu que o papiro com cerca de 1.800 anos da Coleção de Papiro da Basileia é um antigo texto médico e que, provavelmente, foi escrito pelo famoso médico romano Galeno.

Este pedacinho de papiro é património da cidade de Basileia há meio milénio. Escrito em espelho e de ambos os lados, este papiro intrigou especialistas durante várias gerações.

Sabine Hubner, professora e investigadora de História Antiga da Universidade de Basileia, liderou nos últimos três anos um projeto para digitalizar, transcrever e anotar toda a coleção de papiros da própria universidade. Por verdadeiro acaso, a investigadora acabou por incluir este fragmento no seu vasto estudo.

“A maioria dos papiros são documentos como cartas, contratos e recibos” disse a professora. A papiro em questão, P.Basel 1A, “é um texto literário, mas mais valioso”. Além disso, contém um texto previamente desconhecido da antiguidade, adianta a especialista, citada pela Sci-News.

Através de sofisticadas técnicas de imagem, como luzes ultravioletas e de infravermelhos, a equipa conseguiu mostrar que o P.Basel 1A não é um único papiro, mas sim várias camadas de folhas de papiro coladas. Para desmistificar este papiro, a Universidade de Basel contratou um especialista para separar as folhas, permitindo que o documento grego fosse finalmente descodificado.

“Agora sim podemos afirmar que se trata de um texto médico da antiguidade que descreve o fenómeno da apneia histérica“, disse Hubner. A suspeita de que poderá tratar-se de um escrito de Galeno não pode ser completamente confirmada dado que não consta o seu nome no documento, mas o texto aumenta muito essa probabilidade.

Depois de Hipócrates, o romano Galeno é considerado o médico mais importante da antiguidade.