Logo paivense
Logo paivense

Dormir menos de seis horas pode causar um efeito inesperado no nosso corpo

No que respeita a uma boa noite de sono, a comunidade médica concorda que o ideal é dormir oito horas. No entanto, um novo estudo descobriu agora que dormir menos de seis horas por noite pode desencadear um efeito inesperado no nosso corpo – a desidratação.

De acordo com um novo estudo, publicado nesta quarta-feira na revista Sleep, dormir menos de seis horas por noite deixa os nossos corpos desidratados.

Durante a instigação, os cientistas descobriram que as pessoas que dormiam menos de seis horas por noite tinham urinas significativamente mais concentradas, tendo entre 16% a 59% mais possibilidade de ficarem desidratadas do que as que dormiam oito horas.

Tendo estes dados em conta, a equipa de cientistas aconselha as pessoas que dormem menos a beber um copo de água logo pela manhã, de forma a evitar que os níveis de desidratação aumentem.

A desidratação pode ainda justifica por que motivo é que as pessoas que dorme menos não se sentem completamente bem fisicamente quando acordam. Ainda segundo a publicação, os cientistas acreditam que a desidratação pode estar relacionada com a hormona vasopressina, que é libertada durante a noite, regulando os níveis de fluídos.

“A vasopressina é libertada mais rapidamente no ciclo do sono e tende a ser libertada no seu fim”, explicou um dos autores, Asher Rosinger, da Universidade da Pensilvânia. “Assim, se estamos a acordar mais cedo, podemos estar a perder o momento em que a hormona é libertada, causando uma rutura na hidratação corporal”, sustentou.

Concluindo: o estudo sugere que seis horas de noite causam desidratação. Por tudo isto, rematou o cientista, se não estivermos a dormir o suficiente, ou se nos sentirmos mal no dia seguinte, devemos “beber um copo de água extra“.