Início Economia Siza Vieira perdeu 574 mil euros por ir para o Governo

Siza Vieira perdeu 574 mil euros por ir para o Governo

COMPARTILHAR

António Cotrim / Lusa

O ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira

Na nova declaração de rendimentos que entregou no Palácio Ratton, o ministro adjunto e da Economia conta que teve uma perda de património para pagar IRS de 2017.

Pedro Siza Vieira já entregou no Tribunal Constitucional (TC) a nova declaração de rendimento e património por ter tomado posse como ministro adjunto e da Economia a 15 de outubro. Nela, escreve o Eco, o governante informa que com a sua entrada para o Executivo acabou por ter uma perda patrimonial avaliada em 574 mil euros.

A declaração de incompatibilidades, rendimento e património deu entrada no TC a 14 de dezembro. Do documento consta uma primeira declaração na qual Siza explica o que mudou na sua carteira de títulos, contas bancárias a prazo e aplicações financeiras equivalentes entre a primeira e segunda declaração.

Quando foi nomeado para ministro Adjunto de António Costa, Siza Vieira “acordou a amortização” da quota que detinha sociedade de advogados onde trabalhava antes de integrar o Executivo, a Linklaters. Esta amortização originou um “acréscimo patrimonial significativo, o que implicou o pagamento a 31 de agosto de 2018 de uma quantia substancial a título de IRS”, conta o ministro.

Por este motivo, Siza “procedeu à alienação de diversas ações e unidades de participação, detidas em entidades abertas em diversas instituições financeiras, de forma a fazer face ao referido pagamento”. O governante acrescenta que se desfez de investimentos que tinha junto da Caixa Geral de Depósitos, BCP e BPI, bem como a 150 mil libras que tinha depositadas junto do Banco CitiBank em Londres.

O gabinete do ministro justificou ao mesmo jornal que esta conclusão se prende apenas com as diferenças na carteira de títulos. Pedro Siza Vieira compara os atuais cerca de 646 mil euros reportados como carteira de títulos com os anteriores 1.220 mil euros, apontando assim para uma perda de 574 mil euros.

No entanto, o ministro atualiza ainda as informações sobre o IRS declarado, já que à data de quarta-feira já tem uma declaração nova, referente a 2017. A primeira era referente a 2016. Em 2017 auferiu rendimentos brutos de IRS de 2.235 mil euros, mais 876 mil euros que em 2016. A principal diferença está nos rendimentos de trabalho independente que aumentaram nesse ano 692 mil euros, para 2.033 mil euros.

Neste ano, o ministro recebeu um pouco mais que nove salários como advogado e o resto do ano como ministro. “Em 2017, o ministro amortizou a sua quota na sociedade de advogados de que era sócio, tendo esse mesmo rendimento sido declarado, de acordo com a Lei, como rendimento de trabalho independente“, explica o gabinete de Siza Vieira.

A título de trabalho dependente, o ministro apresentou pouco mais de 17 mil euros de rendimento bruto por pouco mais de dois meses no Governo na reta final de 2017.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 5 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.