Início Economia Dezasseis ex-governantes estão em administrações das maiores empresas da bolsa

Dezasseis ex-governantes estão em administrações das maiores empresas da bolsa

COMPARTILHAR

Tiago Petinga / Lusa

O presidente da EDP, António Mexia

Das 18 empresas cotadas do principal índice bolsista português (PSI 20), metade conta com antigos governantes em administrações, cargos executivos ou não executivos, adianta o Dinheiro Vivo este sábado. 

De acordo com o jornal de economia, são dezasseis os antigos governantes a integrar estas empresas, sendo que a remuneração média é de 88,7 mil euros para participar e preparar reuniões das empresas.

A maioria dos ex-governantes assume funções não executivas, havendo outros que ocupam cargos em mais do que uma empresa – é no grupo EDP e na Mota-Engil que se encontram mais ex-políticos. O levantamento feito pelo DV não contou com o ex-secretário de Estado do Ambiente Adolfo Mesquita Nunes, que vai assumir um cargo na Galp.

No que respeita a funções executivas, estão três antigos governantes nas 18 cotadas do PSI 20: António Mexia (EDP), Luís Palha da Silva (Pharol) e Carlos Costa Pina (Galp).

Mexia, CEO da EDP, foi ministro das Obras Públicas e Transportes no governo de Santana Lopes. Antes disso, foi presidente executivo da Galp. Em 2018, ganhou 2,2 milhões de euros brutos. Luís Palha da Silva foi secretário de Estado do Comércio no início da década de 1990. Em 2018 teve um vencimento de 343 mil euros. Por sua vez, Carlos Costa Pina, antigo secretário de Estado do Tesouro e das Finanças do governo de José Sócrates, é administrador executivo da Galp, sendo que auferiu 705 mil euros em 2018.

Quanto aos administradores não executivos – aqueles que têm de trabalhar a tempo inteiro e em exclusividade nessas empresas – o trabalho passa por estarem presentes em algumas reuniões, explica o jornal.

No caso da EDP, por exemplo, o Conselho Geral e de Supervisão, onde está o antigo Ministro dos Negócios Estrangeiros Luís Amado, teve 11 reuniões em 2018. Os ex-governantes com assento nesse órgão ganharam entre 64 mil euros e 405 mil euros.

Ex-Governante Cargo Empresa
António Mexia Diretor Executivo EDP
Luís Amado Membro do Conselho Geral e de Supervisão EDP
Eduardo Catroga Presidente da Comissão de Estratégia e Performance EDP
Celeste Cardona Membro do Conselho Geral e de Supervisão EDP
Braga de Macedo Membro do Conselho Geral e de Supervisão EDP
Vasco Rocha Vieira Membro do Conselho Geral e de Supervisão EDP
Augusto Mateus Membro do Conselho Geral e de Supervisão EDP
António Nogueira Leite Administrador Não Executivo EDP Renováveis
Francisco Seixas da Costa EDP Renováveis, Jerónimo Martins e Mota-Engil
Carlos Costa Pina Administrador Executivo Galp
Jorge Coelho Membro do Conselho Consultivo do grupo Mota-Engil
Lobo Xavier Na construtora é administrador, mas na operadora é o presidente da Comissão de Governo Societário e do Comité de Ética Mota-Engil e NOS
Luís Valente Oliveira Administrador Não Executivo Mota-Engil
José Luís Arnaut Administrador Não Executivo da REN e Presidente da Comissão de Governo Societário REN
Luís Palha da Silva CEO Pharol
José Elias da Costa Administrador Não Executivo, é o presidente da comissão de nomeações e remunerações do banco BCP

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

eight − four =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.