Início Economia Já há mais Uber em Lisboa, Porto e Faro do que táxis

Já há mais Uber em Lisboa, Porto e Faro do que táxis

COMPARTILHAR

Cinco anos depois de terem chegado a Portugal, as empresas de transporte individual de passageiros online já representam quase metade dos taxistas.

Segundo dados do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT), citados esta terça-feira pelo Jornal de Notícias, a 30 de junho deste ano, existiam 4.686 empresas de TVDE e 13.015 motoristas certificados. Em simultâneo, no setor dos táxis contam-se 9.884 empresas e 25.808 taxistas.

Neste momento, os operadores TVDE representam 32% do universo de empresas e os motoristas 33,5%. Segundo o jornal, a Federação Portuguesa do Táxi (FPT) estima até que em cidades como Lisboa, Porto e Faro, a oferta de veículos TVDE já supera a de táxis.

Em declarações ao JN, o presidente da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (Antral), Florêncio de Almeida, diz estar “convencido que a médio prazo não haverá mercado para tanta gente” e alerta para as recentes notícias que dão conta de suspeitas de corrupção relacionada com a documentação necessária para obter a certificação de motoristas.

Fonte oficial da Uber, por sua vez, afirma que o mercado “reflete a procura dos portugueses” e que é o fator turismo o grande responsável por esta expansão. “Só em 2017, cinco milhões de turistas estrangeiros abriram a aplicação Uber em Portugal”, refere.

A lei que estabeleceu o regime jurídico da atividade de transporte em veículo descaracterizado a partir de plataforma eletrónica (TVDE) entrou em vigor em novembro de 2018 e prevê que os operadores das plataformas têm de pagar uma contribuição que corresponde a uma percentagem única de 5% dos valores da taxa de intermediação que cobram em todas as suas operações, sendo que essa não pode ser superior a 25% do valor da viagem.

Os montantes cobrados às plataformas são receita do Fundo para o Serviço Público de Transportes em 40%, da AMT em 30% e do IMT, também em 30%. No ano passado, a taxa de regulação e supervisão terá rendido mais de 3,8 milhões de euros.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × three =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.