Início Economia Isabel dos Santos deve 570 milhões de euros aos bancos portugueses. CGD...

Isabel dos Santos deve 570 milhões de euros aos bancos portugueses. CGD e BCP lideram empréstimos à angolana

Eneias Rodrigues / Lusa

A empresária Isabel dos Santos tem uma dívida de mais de 500 milhões de euros a bancos portugueses, no âmbito de créditos que solicitou para investir em vários negócios em Portugal, nomeadamente na Efacec, no BPI e na Zon. A Caixa Geral de Depósitos (CGD) e o Banco Comercial Português (BCP) lideram os empréstimos concedidos à angolana.

A Banca portuguesa concedeu, entre 2009 e 2015, empréstimos de 420 milhões de euros a Isabel dos Santos para a compra de acções do BPI, da Zon e da Efacec, conforme dados apurados pelo Correio da Manhã (CM).

O BCP e a CGD surgem à cabeça, detendo a maioria dos empréstimos concedidos à empresária, respectivamente com mais de 172 milhões de euros e cerca de 148 milhões de euros.

O Novo Banco e o Montepio Geral terão também concedido empréstimos de 40 milhões de euros e de 34 milhões de euros, respectivamente, a Isabel dos Santos para a compra da Efacec numa altura em que esta empresa estava em falência técnica. A empresária já terá pago 66,5 milhões de euros destes créditos.

No total, as empresas da filha do ex-presidente de Angola já terão pago 306 milhões de euros à Banca, segundo o CM.

Mas o Expresso adianta que Isabel dos Santos ainda deve 570 milhões de euros a bancos portugueses. Esta quantia avultada terá levado o Banco de Portugal (BdP) a solicitar aos bancos e aos auditores uma avaliação de todos os financiamentos concedidos à empresária, nomeadamente para aferir se estão todos “cobertos por imparidades”.

O semanário nota que há três bancos que “concentram a maior parte da dívida” e realça que o BdP solicitou uma actualização dos números a todas as entidades financeiras envolvidas.

O objectivo é aferir o grau de exposição da banca portuguesa às dívidas de Isabel dos Santos, numa altura em que ela está a ser investigada pela justiça angolana, no âmbito dos “Luanda Leaks”, e quando tem as suas contas bancárias, em Portugal e em Angola, arrestadas.

Um dos bancos com a situação mais delicada é o EuroBic, onde Isabel dos Santos tem uma participação maioritária e que está em processo de venda ao Abanca de Espanha. Neste caso, o BdP apelou ao Conselho Fiscal do EuroBic para analisar os empréstimos concedidos a empresas da Angola, para aferir do “grau de adequação dos procedimentos seguidos pelo banco nas operações em causa”, como aponta o Expresso.

No EuroBic também está a decorrer “uma monitorização especial da evolução dos depósitos” de contas de Isabel dos Santos e de pessoas que lhe são próximas, nomeadamente do marido Sindika Dokolo, para apurar eventuais transferências suspeitas.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

11 − 11 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.