O valor dos reembolsos de IRS de 2020 é, em média, 10% mais baixo do que os processados em 2019, avança o Jornal de Negócios.

O jornal de economia, que avança os números nesta terça-feira, observa que era já expectável que os reembolsos deste imposto fossem mais baixos este ano devido à aproximação das tabelas de retenção na fonte aos escalões do ano passado.

As perdas são generalizadas, mas mais acentuadas para os contribuintes com rendimentos mais elevados, revelaram simulações da Deloitte para o jornal.

O Negócios aponta um exemplo para ilustrar a situação: um contribuinte solteiro com rendimentos anuais de 42 mil euros (3.000 euros por mês) irá receber 1.104 euros de reembolso este ano, menos 168 euros do que no ano passado (menos 13%).

Sem surpresa, os reembolsos serão mais baixos em 2020, uma vez que em 2019 não houve alteração das taxas finais de IRS, mas houve uma redução das taxas de retenção na fonte mensais”, disse Luís Leon, da Deloitte, em declarações ao mesmo jornal.

Fonte do Ministério das Finanças, liderado por Mário Centeno, garantiu ao Jornal de Negócios que já foram submetidas quase 2,6 milhões de declarações de IRS, havendo já contribuintes que já receberam reembolso.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

11 − eleven =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.