Os preços médios das rendas das habitações em Portugal já caíram quase 20% em comparação com o ano passado. A pandemia de covid-19 está a causar incerteza no mercado imobiliário e isso reflete-se no preços dos arrendamentos de imóveis.

Segundo os especialistas contactados pelo Jornal de Notícias, a previsão é que os preços continuem a descer. Enquanto Lisboa e Porto continuam a ter as rendas médias mais altas, o interior e no sul os preços vão baixando de forma mais significativa.

Em concreto, os preços das rendas médias já desceram 17,3% face a maio do ano passado, passando de 1353 para 1113 euros. Portalegre, Faro e Évora foram os distritos em que se registou a maior queda. Os dados são do barómetro de maio do portal Imovirtual.

“Já se notam descidas nos valores nos portais de anúncios de imóveis, mas, mais importante, tornou a aparecer produto para o mercado médio e médio-baixo”, disse o presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), Luís Lima.

“Aconselho a arrendar já a longo prazo, com um desconto de 20% ou 30%, sem risco, em vez de esperar e acabar por ter de aceitar um valor mínimo, porque o alojamento local vai demorar dois ou três anos a recuperar. Os estrangeiros que pagavam as rendas altas não vão voltar tão cedo”, recomendou ainda o especialista imobiliário, citado pelo JN.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

two × two =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.