WEF / Wikimedia

Christine Lagarde

Esta terça-feira, o Banco Central Europeu prolongou a recomendação que dirigiu aos bancos para que não paguem dividendos até ao dia 1 de janeiro de 2021.

O Banco Central Europeu (BCE), presidido por Christine Lagarde, decidiu prolongar a recomendação aos bancos da Zona Euro para que não distribuam dividendos até ao final do ano.

De acordo com o ECO, esta medida, juntamente com o alívio nos rácios regulamentares, tem como objetivo garantir que as instituições bancárias estão preparadas para enfrentar o choque provocado pela crise pandémica.

A entidade já tinha comunicado aos bancos a recomendação de suspender pagamentos como dividendos aos acionistas até outubro, enquanto permitia aos bancos socorrerem-se dos fundos regulamentares para responder à crise, mesmo que tal implicasse o incumprimento dos rácios temporariamente.

Agora, o BCE prolongou esse travão até ao final do ano. Além disso, a entidade europeia recomendou que as instituições financeiras tenham “moderação” nos bónus a pagar aos gestores.

Ao Financial Times, o supervisor garantiu que as instituições financeiras “conseguem suportar o stress provocado pela pandemia, mas se a situação piorar, os efeitos nos rácios de capital da banca poderão ser materiais”.

“Esta recomendação atualizada sobre a distribuição de dividendos permanece temporária e excepcional e visa preservar a capacidade dos bancos de absorver perdas e apoiar a economia neste ambiente de incerteza excepcional”, sublinhou o BCE.

No quarto trimestre deste ano, a instituição liderada por Christine Lagarde fará uma nova avaliação para perceber se esta postura continuará a ser necessária por mais tempo.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

three + ten =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.