A bastonária da Ordem dos Contabilistas Certificados, Paula Franco, denunciou que contabilistas estão a ser pressionados pela banca a prestar falsas declarações sobre quebras de faturação dos seus clientes de 40% ou mais.

O Jornal de Negócios, que avança a notícia esta sexta-feira, relata que a banca está a pressionar contabilistas a validar falsas declarações. Em causa estão falsas quebras acima dos 40% na faturação dos clientes.

A denúncia pública foi feita por Paula Franco, bastonária da Ordem dos Contabilistas Certificados, numa conferência que a ordem organiza todas as semanas.

“Aquilo que temos conhecimento é que se está a passar algo que consideramos inaceitável, os bancos estarem a pedir aos contabilistas para fazerem “um jeitinho” de passar estas declarações mesmo quando as empresas não apresentam esta quebra de faturação”, disse a responsável.

Segundo Paula Franco, o objetivo para por permitir que as empresas acedam indevidamente à linha de crédito de mil milhões de euros para micro e pequenas empresas, que tem garantias do Estado. Essa adesão exige que tenham sido registadas quebras de faturação de pelo menos 40% entre março e maio.

Em declarações ao mesmo jornal, Paula Franco disse que recebeu mais de 90 queixas e garantiu que tem provas, acrescentando que as vai enviar ao Ministério Público (MP).

A bastonária recordou aos contabilistas certificados que, se chegarem queixas à Ordem, os casos serão levados a conselho disciplinar, “serão consideradas falsas declarações e será considerado um erro grave“.

“Estamos a falar de dinheiros públicos, falsas declarações é crime público“, frisou, acusando os bancos de “falta de ética”. “Dizer que atinge 40% sem ser verdade acho que é gravíssimo, nem vejo como é que tantos colegas estão a cair nesta situação”.

Paula Franco pediu ainda aos contabilistas para fazerem chegar os pedidos dos bancos a “sugerir este tipo de coisas”, que serão dirigidos ao MP.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

18 − seven =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.