Paulo Novais / Lusa

Dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelam que há mais de 129 mil desempregados inscritos nos centros de emprego com qualificações ao nível do ensino secundário.

De acordo com o semanário Expresso, que analisou os dados do IEFP, este é o número mais elevado em quatro anos, precisamente desde maio de 2016.

O mesmo jornal concluiu após a sua análise que são estes trabalhadores com qualificações intermédias que mais estão a fazer aumentar a subida do desemprego causada pela pandemia de covid-19, que já matou quase 690.000 pessoas em todo o mundo.

A tendência registada entre os trabalhadores com o ensino secundário é, até agora, muito superior ao dos trabalhadores com o terceiro ciclo do ensino básico (9º ano de escolaridade) – são agora 22.221 pessoas, a segunda “franja” mais afetada.

Por sua vez, os desempregados com qualificações mais elevadas (ensino superior) ou mais modestas (até ao segundo ciclo do ensino básico) sofreram, até agora, aumentos menos marcados no desemprego registado, escreve ainda o Expresso.

Portugal regista esta segunda-feira mais 106 novos casos de infeção por covid-19 em relação a domingo e nenhuma morte, segundo o boletim diário da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o relatório da situação epidemiológica da DGS, desde o início da pandemia até hoje registaram-se 51.569 casos de infeção confirmados e 1.738 mortes.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

eleven − five =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.