Mário Cruz / Lusa

Ricardo Salgado, ex-presidente do BES

A comissão liquidatária do BES pede uma indemnização de 4 mil milhões de euros ao grupo de acusados pelo Ministério Público. Em causa estão danos causados à instituição bancária.

O Banco Espírito Santo entrou com um pedido de indemnização cível contra todos os arguidos do caso BES no valor de 4 mil milhões de euros, avança o Expresso, citando informações de uma fonte próxima ao processo. Ricardo Salgado é o principal rosto do painel de acusados.

O valor do ressarcimento tem como base a acusação do Ministério Público, que determinou que os crimes dos 25 arguidos causaram um prejuízo de 4 mil milhões de euros. Ao todo, o Universo Espírito Santo foi lesado em 11,8 mil milhões, mas a parcela em questão é referente apenas ao banco.

A ação implica responsabilidade solidária, ou seja, “cada um dos arguidos é responsabilizado por esse montante”, explica a fonte ouvida pelo Expresso.

Na acusação ao Banco Espírito Santo, o Ministério Público apurou práticas de crime de associação criminosa, corrupção ativa e passiva no sector privado, falsificação de documentos, infidelidade, manipulação de mercado, branqueamento e burla qualificada contra direitos patrimoniais de pessoas singulares e coletivas.

O processo ainda está longe da fase de julgamento, já que antes pode ainda ser pedida a abertura da instrução por parte dos arguidos.

A indemnização de 4 mil milhões de euros seria insuficiente para equilibrar as contas do BES, que, no final do ano passado, tinha um buraco de 6,4 mil milhões de euros.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

one × 3 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.