Logo paivense
Logo paivense

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo.

Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de ‘melhoramento cognitivo’, conhecidos como nootrópicos. Agora, foram encontrados medicamentos ilegais não aprovados dentro destas embalagens.

De acordo com a Inverse, uma equipa de investigadores encontrou, por exemplo, um medicamento russo para tratar lesões cerebrais traumáticas e um medicamento para tratar complicações pós-AVC na Europa. Os resultados do estudo foram publicados, esta semana, na revista científica Neurology.

Os cientistas encontraram cinco medicamentos ilegais em oito suplementos para o cérebro e noutros dois suplementos de treino. Embora sejam licenciados noutros países, não estão aprovados pela Food and Drug Administration (FDA), nos Estados Unidos.

Os medicamentos em causa são: Omberacetam (ou Noopept), Aniracetam, Vinpocetine, Phenibut e Picamilon.

Medicamentos como omberacetam, vinpocetina e aniracetam estavam listadas diretamente no rótulo, apesar de serem ilegais para uso em suplementos nos Estados Unidos. Em dois dos suplementos, os medicamentos phenibut e picamilon estavam presentes, mas não listados no rótulo.

“Se você quisesse comprar alguns desses suplementos com estes medicamentos não aprovadas no rótulo, eles seriam extremamente fáceis de encontrar”, disse o autor principal do estudo, Pieter Cohen, à Inverse. “Não podemos ter a certeza de que os produtos que estão a ser vendidos para melhorar a memória, nitidez, inteligência, o que quiserem, estejam livres de medicamentos estrangeiros”.

Cohen recomenda que as pessoas deixem de tomar estes suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo.

O investigador diz que a presença de phenibut nesses suplementos é particularmente preocupante, já que tem o potencial de criar dependência. “As pessoas já tiveram overdoses de phenibut”, alerta Cohen. Para piorar a situação, há um suplemento que combina quatro destes medicamentos ilegais.

Além disso, as doses podem ser um problema. Em alguns casos, é recomendada uma ou duas colheres do pó, o que é uma dosagem maior à que normalmente seria legalmente prescrita por um médico.

Num dos casos, eram recomendadas duas cápsulas, que continham 40 miligramas de omberacetam, que geralmente é prescrita em doses de 10 miligramas.