Logo paivense
Logo paivense

FC Porto-Sporting: Na íntegra

O treinador Jorge Jesus leva quatro jogos sem vencer o FC Porto, depois de ter arrancado a carreira pelo Sporting com três triunfos seguidos sobre o próximo adversário dos ‘leões’ na I Liga portuguesa de futebol.

Em quase três décadas de carreira como treinador – começou no Amora, em 1989 – Jorge Jesus defrontou o FC Porto em 44 ocasiões, divididas por 10 clubes diferentes, somando 10 vitórias, 11 empates e 23 derrotas.

Na primeira temporada ao comando dos ‘leões’, em 2015/16, Jesus conseguiu bater os ‘dragões’ nos dois jogos do campeonato, vencendo por 2-0, em Alvalade, com dois tentos de Slimani, e por 3-1, no Dragão, com novo ‘bis’ do argelino e um golo de Bruno César, sendo que Herrera marcou para os ‘azuis e brancos’.

A época passada começou da mesma forma, no reduto ‘leonino’, com Slimani e Gelson Martins a anularem o tento inaugural de Felipe (2-1), mas, desde então, Jesus não voltou a vencer o rival portista, desde logo ao perder o jogo da segunda volta do campeonato, por 2-1.

Já as três partidas disputadas esta temporada saldaram-se em dois nulos (0-0), no campeonato e na meia-final da Taça da Liga – o Sporting viria a apurar-se para a decisão, ao vencer no desempate por grandes penalidades – e um desaire (1-0), no início deste mês, na primeira mão da meia-final da Taça de Portugal.

Antes de rumar a Alvalade, o técnico, de 63 anos, já tinha disputado 29 confrontos de I Liga frente ao FC Porto, nos quais somou apenas três vitórias, todas ao serviço do Benfica, o qual liderou entre 2009 e 2015.

Em 2009/10, o argentino Saviola deu o triunfo pela margem mínima aos ‘encarnados’ (1-0), na Luz, enquanto em 2013/14, também em Lisboa, as ‘águias’ bateram os portistas por 2-0, com tentos de Rodrigo e Garay.

A última temporada no clube da Luz (2014/15), ficou marcada pelo primeiro triunfo de Jesus na casa portista, em jogos do campeonato. Os dois golos de Lima (2-0) também colocaram fim a um hiato benfiquista no reduto rival, que durava desde 2005.

O clássico entre FC Porto e Sporting, que abre a 25.ª jornada, está marcado para sexta-feira, a partir das 20:30, no Estádio do Dragão, no Porto.


Os treinadores Jorge Jesus e Sérgio Conceição vão defrontar-se pela 14.ª vez, no clássico FC Porto-Sporting, da I Liga portuguesa de futebol, sendo que o técnico dos ‘leões’ leva vantagem nos confrontos com o antigo ‘pupilo’.

Em 13 jogos disputados, Jesus logrou seis triunfos, contra três de Conceição, num historial que regista ainda quatro empates.

Esta época, os dois técnicos já tiveram três duelos, sendo que o atual ‘timoneiro’ do FC Porto levou a melhor no mais recente, a 07 de fevereiro, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal (1-0), depois de ter arrancado dois nulos (0-0), no campeonato e na meia-final da Taça da Liga, esta última decidida a favor dos ‘leões’, no desempate por penáltis.

A relação de proximidade entre ambos é conhecida e nasceu na temporada 1995/96, quando Jesus orientou Conceição no Felgueiras e apadrinhou a estreia do antigo internacional português na I Liga, a 20 de agosto de 1995. Nessa partida da primeira jornada, os felgueirenses empataram 2-2 com o Desportivo de Chaves, com um dos tentos a ser anotado pelo ex-extremo direito.

Quase duas décadas depois, Jorge Jesus e Sérgio Conceição defrontaram-se pela primeira vez como treinadores. Em 2011/12, o agora técnico dos ‘leões’ orientava o Benfica, enquanto o treinador do FC Porto dava os primeiros passos no banco, ao serviço do Olhanense.

As ‘águias’ saíram de Olhão com um nulo (0-0), numa partida que ficou ainda marcada pela primeira e única expulsão do argentino Pablo Aimar na carreira.

Na temporada seguinte, Jesus levou a melhor sobre Conceição no jogo da primeira volta do campeonato (2-0), na Luz, e na fase de grupos de Taça da Liga (2-1), em Olhão.

Em 2013/14, já com Sérgio Conceição ao comando da Académica, os ‘encarnados’ venceram os dois encontros do campeonato por 3-0, mas a série de quatro triunfos seguidos de Jesus sobre o amigo chegaram ao fim em 2014/15.

O antigo internacional luso comandava o Sporting de Braga, que recebeu e venceu o Benfica na oitava jornada da I Liga (2-1), antes de eliminar as ‘águias’ nos oitavos de final da Taça de Portugal, em Lisboa, pelo mesmo resultado. Na segunda volta do campeonato, Jesus regressou às vitórias (2-0).

Mais recentemente, na primeira temporada ao ‘leme’ do Sporting (2015/16), Jorge Jesus venceu o Vitória de Guimarães, de Conceição, por expressivos 5-1, mas cedeu um nulo (0-0) na visita à Cidade-Berço.

O clássico entre FC Porto e Sporting, que abre a 25.ª jornada, está marcado para sexta-feira, a partir das 20:30, no Estádio do Dragão, no Porto.


O líder FC Porto e o perseguidor Sporting jogam na sexta-feira uma cartada decisiva na luta pelo título português de futebol, ao defrontarem-se no Estádio do Dragão, na 25.ª jornada, sob o olhar atento do tetracampeão Benfica.

Com cinco pontos de vantagem sobre os rivais lisboetas, a equipa portuense dispõe de uma margem de segurança que falta aos ‘leões’, aos quais, até um empate pode ser comprometedor para a concretização do grande objetivo de voltar a sagrar-se campeão, o que já não acontece desde 2002.

Para o Benfica, que no dia seguinte recebe o Marítimo, o melhor resultado do ‘clássico’ talvez passe por um empate, na medida em que lhe permitiria reduzir para três pontos o atraso para o FC Porto – passando a estar dependente apenas dos seus resultados – e distanciar-se do Sporting.

Na perspetiva do comandante da prova, que atravessa o maior ‘jejum’ desde que Pinto da Costa assumiu a presidência, o triunfo sobre a equipa de Alvalade elimina, praticamente, um dos candidatos ao título e mantém o outro, pelo menos, à mesma distância, a nove rondas do fim da I Liga.

Um triunfo no Estádio do Dragão relançará a candidatura ‘leonina’, mas para isso a equipa treinada por Jorge Jesus terá de ultrapassar a possível ausência do seu melhor marcador, o holandês Bas Dost, autor de 20 golos na prova, lesionado, e de Gelson, o seu elemento mais criativo, suspenso.

Naquela perspetiva, Sérgio Conceição é um técnico com mais problemas para resolver: às lesões dos influentes Alex Telles, Ricardo, Danilo, Corona – a situação menos grave – e Aboubakar, juntou-se a de Soares, substituto do camaronês, que marcou sete golos nos últimos quatro jogos na I Liga.

Além de ter clara vantagem no histórico de confrontos em casa (45 vitórias, 24 empates e 14 derrotas), o momento de forma dos dois clubes também favorece os ‘dragões’, que segue de goleada em goleada, enquanto o Sporting apenas venceu os dois últimos jogos no campeonato no período de compensação.

Depois de o Sporting ter vencido o primeiro ‘round’, ao eliminar o FC Porto na caminhada para a conquista das sua primeira Taça da Liga, os portistas estão em melhor posição para se imporem nos seguintes, tanto na I Liga, como na Taça de Portugal, na qual bateram a equipa lisboeta por 1-0, na primeira mão das meias-finais.

O Benfica, que tem alterando triunfos robustos com outros muito sofridos, espera poder capitalizar o duelo entre os rivais – no qual a vitória do FC Porto é o resultado menos positivo – quando receber no sábado o Marítimo, com o qual empatou 1-1 na primeira volta.

A equipa treinada por Rui Vitória, que procura conquistar um inédito ‘penta’, continua privada dos lesionados Salvio e Krovinovic, mas conta com a capacidade goleadora do brasileiro Jonas, melhor marcador da prova, com 27 golos, mais sete do que Bas Dost e do que o maliano Marega (FC Porto).

Tranquilo no quarto lugar, o Sporting de Braga desloca-se ao estádio do Estoril Praia, 16.º classificado e primeira equipa acima da zona de despromoção, cuja luta envolve várias equipas, duas das quais medem forças no domingo, o lanterna-vermelha Moreirense e o Paços de Ferreira, 14.º colocado, em igualdade com ‘canarinhos’ e Vitória de Setúbal.

Os sadinos recebem o Rio Ave, que procura consolidar o quinto lugar e espera que isso lhe proporcione um lugar na próxima edição da Liga Europa, mantendo-se sob a ameaça do Desportivo de Chaves, sexto, que se desloca ao estádio do Tondela.

Ainda com possibilidade de sonhar com o quinto lugar está o Boavista, sétimo posicionado, em igualdade com o Marítimo, que visita no domingo o Feirense, penúltimo, com a ronda a encerrar na segunda-feira com o embate entre Desportivo das Aves e Portimonense.

Programa da 25.ª jornada da I Liga:

– Sexta-feira, 02 mar:

FC Porto – Sporting, 20:30 (Sport TV)

– Sábado, 03 mar:

Feirense – Boavista, 16:00 (Sport TV)

Benfica – Marítimo, 18:15 (BTV)

Estoril Praia – Sporting de Braga, 20:30 (Sport TV)

– Domingo, 04 mar:

Tondela – Desportivo de Chaves, 11:15 (Sport TV)

Moreirense – Paços de Ferreira, 16:00 (Sport TV)

Vitória de Setúbal – Rio Ave, 18:00 (Sport TV)

Vitória de Guimarães – Belenenses, 20:15 (Sport TV)

– Segunda-feira, 05 mar:

Desportivo das Aves – Portimonense, 20:00 (Sport TV)