Logo paivense
Logo paivense

Hospital São João trata mais doentes com menos dinheiro do que Santa Maria

Ivendrell / Wikimedia

Hospital de Santa Maria, Lisboa

O Tribunal de Contas arrasa a gestão do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, criticando os tempos de espera e a dívida descontrolada. Em comparação, o Hospital de São João, no Porto, trata mais doentes com menos dinheiro, segundo esta auditoria.

Os jornais Expresso e Diário de Notícias dão conta dos resultados de uma auditoria do Tribunal de Contas (TdC) efectuada à gestão dos centros hospitalares de Santa Maria, em Lisboa, e de São João, no Porto, entre 2014 e 2016.

E os resultados são arrasadores para o Santa Maria, com críticas à dívida descontrolada, que cresceu sete milhões de euros por mês em 2017, aos tempos de espera para atendimento de utentes, à menor produção e à pouca eficiência em termos de organização.

O “doente padrão custa menos 348 euros ao Estado no Hospital de São João” do que “os 2923 euros gastos pelo Hospital de Santa Maria”, salienta o Expresso, citando os resultados da auditoria.

“Se o Centro Hospitalar Lisboa Norte alcançasse custos por doente padrão iguais aos do Centro Hospitalar de São João teria obtido, no triénio, uma poupança 211 milhões de euros nos respectivos custos (87 milhões em 2014, 77 milhões em 2015 e 47 milhões em 2016), valores suficientes para o Estado financiar, aos preços actualmente praticados, a realização de três milhões de consultas externas ou o tratamento de 30 mil utentes com hepatite C2″, conclui o TdC, conforme transcreve o semanário.

A auditoria do TdC apurou também que os “esforços de recuperação económico-financeira” não estão a surtir os efeitos desejados, como cita o DN. O documento frisa que “parte substancial” (19%) das verbas públicas atribuídas ao hospital não se reflectem na prestação de cuidados de saúde, servindo antes para financiar as “ineficiências” e responder “ao contínuo crescimento da dívida aos fornecedores”.

Fonte: ZAP