Logo paivense
Logo paivense

Hotelaria pressiona Governo. Quer que turistas com estadias marcadas possam circular entre concelhos

A proibição de deslocação entre concelhos entre dia 30 de outubro e 3 de novembro de modo a evitar contágios agradou a alguns, mas não ao setor hoteleiro, que quer ser deixado de fora da proibição.

De acordo com o jornal ECO, a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) está a pressionar o Governo para que fiquem excluídos dessa proibição fiquem os turistas que já tenham estadias marcadas nos estabelecimentos hoteleiros nacionais.

“É necessário acautelar que as poucas reservas efetuadas para esse período possam ser concretizadas, permitindo aos hóspedes deslocarem-se dos seus concelhos de origem para aqueles onde os estabelecimentos se localizem”, disse Raul Martins, presidente da AHP, em comunicado citado pelo jornal.

Segundo o comunicado, vários hotéis “sinalizaram a imensa perturbação e cancelamentos que a proibição anunciada, mas ainda não publicada, gerou nas reservas previstas de pequenos grupos, nacionais e estrangeiros, junto de alguns estabelecimentos”.

Raul Martins defende que “será necessário garantir que estas deslocações possam ser asseguradas, com o comprovativo de reserva nos hotéis, em data prévia ao anúncio da medida“, assegurando que os estabelecimentos cumprem todas as regras da Direção-Geral de Saúde (DGS) e do Governo.

“Existirá um geral cumprimento das regras de não deslocações inter-concelhos senão para esse fim de alojamento”, lê-se.

“Depois de termos concluído que estamos a enfrentar uma previsível quebra de dormidas neste ano que pode chegar a 46,6 milhões, e a uma perda de receita da ordem de 3,6 mil milhões de euros, seria uma inconsciência não segurar as poucas oportunidades que ainda temos”, notou Raul Martins.

Segundo o presidente da AHP, estas preocupações já foram transmitidas à secretária de Estado do Turismo. A associação espera que do Conselho de Ministros resulte a exceção da proibição das deslocações que tenham em vista o alojamento em empreendimentos turísticos.

O Conselho de Ministros aprovou na quinta-feira passada uma a resolução que determina a proibição de circulação entre diferentes concelhos do território continental no período entre as 0h de 30 de outubro e as 0h de dia 3 de novembro, o fim de semana que corresponde ao Dia de Finados.

O Governo esclareceu que quem precisar de se deslocar necessita de uma declaração, sendo as exceções as mesmas que foram aplicadas na Páscoa.


Fonte: ZAP