Logo paivense
Logo paivense

Já há transferências imediatas entre bancos em Portugal

David Robert Wright / Flickr

As transferências imediatas de dinheiro em Portugal já são possíveis desde esta terça-feira entre quaisquer contas desde que os bancos sejam aderentes deste sistema, divulgou esta quinta-feira o Banco de Portugal.

Este sistema, regulado pelo Banco de Portugal e com plataforma da SIBS, permite que as transferências demorem no máximo dez segundos, em vez de pelo menos um dia, o que até aqui só era possível através do serviço MB Way. Em cada operação podem ser transferidos até 15 mil euros.

A adesão ao sistema é voluntária por parte dos bancos, pelo que há alguns que ainda não oferecem o serviço. Este serviço de transferências imediatas não está disponível nas caixas automáticas Multibanco.

A Lusa contactou esta quarta-feira os maiores bancos para saber se disponibilizam o serviço, em que canais (presenciais ou digitais, portal do banco ou homebanking) e o valor que cada um cobrará pelo serviço.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) ainda não tem este serviço disponível. Fonte oficial do banco público disse que este “está a trabalhar uma solução de pagamentos imediatos” e que comunicará aos clientes “logo que ela estiver operacionalizada”.

O Santander Totta informou que “já disponibiliza o serviço de transferências imediatas” e que “os clientes já podem iniciar este tipo de pagamentos em qualquer dos canais oferecidos pelo Santander”. o banco não informa dos custos.

Por fim, o BCP disse que foi dos “um dos primeiros bancos a aderir ao subsistema” que está disponível quer para particulares quer para empresas.

Custos ainda não são totalmente conhecidos

Sobre o preçário, disse apenas que “o Millennium BCP praticará condições de preço competitivas adequadas e competitivas”.

Segundo o Dinheiro Vivo, no Santander Totta, até ao final do ano, as transferências instantâneas serão gratuitas para alguns clientes – com conta Advance ou conta Mundo 123 –, mas para os restantes clientes “terão um custo igual a uma transferência SEPA normal”, ou seja, 1,25 euros.

Em comunicado divulgado, o Banco de Portugal disse esperar “um gradual aumento de cobertura e amplitude ao longo dos meses subsequentes, tanto ao nível das instituições participantes, como dos segmentos e canais em que o serviço é disponibilizado”.

O objetivo passa por permitir as transferências e os pagamentos imediatos no espaço de 34 países europeus. As transações para países europeus só será possível no segundo semestre de 2019, nota o Dinheiro Vivo.

Este sistema para já funciona apenas em Portugal, mas a ideia é que esta solução seja integrada com outros sistemas europeus de transferências imediatas. O Banco Central Europeu está a trabalhar no desenvolvimento de um sistema de pagamentos imediatos à escala europeia.

Em Portugal, já há atualmente um sistema de transferências imediatas, o MB Way, com transferências na hora através de uma app no telemóvel, contando já com mais de 800 mil aderentes. Entre janeiro e agosto deste ano houve transferências no valor de 3,5 milhões de euros através do MB Way.

Contudo, o MB Way só funciona entre cartões da rede Multibanco, enquanto o sistema de transferências imediatas permite que haja transferências entre cartões de qualquer banco, desde que os bancos sejam aderentes.

Quando um cliente quiser fazer uma transferência imediata, ao colocar o NIB/IBAN da conta do destinatário deverá perceber se o banco do destinatário é aderente ou não a este sistema de pagamentos imediatos.

Fonte: ZAP