Logo paivense
Logo paivense

Manter o ar de casa limpo pode reduzir a probabilidade de propagar covid-19

Além das precauções atualmente recomendadas, garantir que o ar em espaços interiores esteja o mais limpo possível também pode ajudar a reduzir a probabilidade de propagar o novo coronavírus.

A grande maioria da transmissão do SARS-CoV-2 ocorre em ambientes fechados, principalmente pela inalação de partículas transportadas pelo ar que contêm o coronavírus. Mas, apesar dos riscos óbvios de estar dentro de casa, de acordo com o Centro para Controlo e Prevenção de Doenças, pequenas reuniões familiares estão a causar grande parte do aumento recente de casos.

A melhor maneira de evitar que o vírus se espalhe numa casa seria simplesmente manter afastadas as pessoas infetadas. Mas isso é difícil de fazer quando cerca de 40% dos casos são assintomáticos e as pessoas assintomáticas podem transmitir o coronavírus para outras pessoas.

Existem algumas coisas que se pode fazer para reduzir o risco de propagação do novo coronavírus.

Primeiro – e mais importante – use sempre máscara, certifique-se de que todos estão a pelo menos dois metros de distância de outras pessoas e não passe muito tempo entre quatro paredes. Mas, além dessas precauções, garantir que o ar em espaços interiores esteja o mais limpo possível também pode ajudar.

Usar uma maior ventilação ou usar um purificador de ar ou filtro de tamanho apropriado pode adicionar uma camada extra de proteção. Os resultados do estudo foram publicados recentemente na revista científica Environment International.

As casas são normalmente ventiladas através de portas ou janelas abertas ou do ar que entra por aberturas não intencionais no próprio edifício. Uma taxa de troca de ar típica para uma casa é de cerca de 0,5 trocas de ar por hora. Por causa da forma complicada como o ar se move, isso significa que é preciso cerca de duas horas para substituir dois terços do ar dentro de uma casa e cerca de seis horas para repor tudo.

Essa troca de ar lenta não é algo bom quando se quer limitar a propagação de um vírus transportado pelo ar. Quanto mais alta a taxa de ventilação, melhor – então, quanto ar fresco é ideal?

Enquanto a taxa de câmbio exata depende do tamanho de uma sala, por exemplo, uma sala de 3×3 metros com três a quatro pessoas dentro deve ter pelo menos três trocas de ar por hora. Em pandemia, isto deve ser maior, e a Organização Mundial da Saúde recomendou recentemente seis trocas de ar por hora.