Logo paivense
Logo paivense

Mega-operação da PJ contra Hells Angels. Há 400 inspetores e 80 mandados de busca

A PJ está a realizar durante a manhã desta segunda-feira uma operação de norte a sul do país contra o grupo internacional de motards Hells Angels. A operação envolve 400 inspetores e 80 mandados de busca.

Fonte ligada à investigação disse à agência Lusa que, em causa, estarão suspeitas de associação criminosa, roubo e tentativa de homicídio.

Segundo o Diário de Notícias, esta é a maior operação de sempre contra este grupo. Parte dos alvos são estrangeiros a residir em Portugal, com destaque para Lisboa e Faro. Tendo em conta o alto risco da operação, estão envolvidos na operação 400 inspetores e 80 mandados de buscas.

No passado mês de março, uma rixa entre dois grupos rivais – os Hell Angels e os Red & Gold – fez seis feridos num restaurante no Prior Velho, em Loures.

De acordo com a Sábado, os Red & Gold são liderados por Mário Machado, antigo dirigente de extrema-direita e candidato à liderança da claque Juve Leo. Em declarações à revista, Mário Machado considerou as buscas “naturais”. “Eles são um grupo marginal que nada tem que ver com a extrema-direita”, disse.

O antigo dirigente da Frente Nacional frisou ainda que a comunidade “já estava à espera” destas buscas, pois os Hells Angels estão, além das ofensas à integridade física, associados a “tráfico de armas, droga e viciação de motos”.

A PJ já confirmou, através de um comunicado, a operação em curso, afirmando que resultou em “dezenas de detidos”. A Unidade Nacional Contra-Terrorismo “desencadeou uma vasta operação tendo em vista o completo desmantelamento de uma violenta associação criminosa”, lê-se no documento.

A PJ prestará durante o dia de hoje esclarecimentos adicionais acerca do desenvolvimento desta operação. Numa nota enviada à comunicação social, a Procuradoria-Geral da República explica que nas diligências desta quarta-feira participaram 400 elementos da PJ.

Os detidos irão ser presentes ao primeiro interrogatório judicial a partir desta quinta-feira para a aplicação das medidas de coação.

A operação do Departamento Central de Investigação Criminal está a ser coordenada pela Unidade Nacional Contra o Terrorismo da PJ e decorre em cidades como o Porto, Aveiro, Lisboa, Almada, Setúbal e Faro.

Fonte: ZAP