Logo paivense
Logo paivense

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

3M e Discovery Education

Anika Chebrolu

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19.

Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a covid-19, uma jovem norte-americana de 14 anos fez uma descoberta que potencialmente pode levar a uma cura para a doença.

Anika Chebrolu, natural do Texas, foi a vencedora do 3M Young Scientist Challenge após descobrir uma molécula que se pode ligar seletivamente à proteína o vírus SARS-CoV-2, causadora da covid-19. A competição convidou alunos do quinto ao oitavo anos a encontrar uma solução única para um problema do quotidiano.

Anika foi mais longe e pode ter descoberto a solução para um problema à escala mundial, poupando a vida a milhares de pessoas. De acordo com a VICE, a jovem texana ganhou um prémio de 25 mil dólares, uma viagem e o título de “Melhor Jovem Cientista da América”.

A molécula descoberta por Anika tem o potencial de prevenir a entrada do vírus na célula hospedeira e ser usada para criar um potencial medicamento que cure a doença. A nível mundial, desde o início da pandemia, registaram-se mais de 40,4 milhões de casos e mais de 1,1 milhões de mortes por covid-19.

O projeto da jovem começou em dezembro e tinha como foco o vírus da gripe. No entanto, com o surgimento da covid-19, Anika concentrou a atenção no novo coronavírus. A menina de 14 anos espera trabalhar com cientistas e investigadores para usar a sua descoberta numa cura real para a doença.