Ryleigh Taylor, uma menina de 11 anos, estava a brincar quando encontrou, por acaso, um fóssil raro com 475 milhões de anos.

Encontrar fósseis não é uma tarefa fácil. Há paleontólogos que passam toda a sua vida a tentar entender qual o melhor local para os encontrar. Mas Ryleigh Taylor, de 11 anos, encontrou um sem sequer ter de se esforçar.

A menina estava a pescar com a família no lado Tennessee, nos Estados Unidos, quando, em vez de peixes, encontrou um fóssil completo de um trilobite com 475 milhões de anos.

A criança tinha saído de junto dos pais para ir dar um passei junto ao lado e, ao caminhar pelas rochas, avistou algo que parecia ser um inseto. Quando se aproximou, percebeu logo que se tratava de um fóssil.

A descoberta histórica foi recebida com entusiasmo pela família que entrou em contacto com o professor Colin Sumrall, da Universidade de Tennessee, que confirmou que se tratava de um fóssil completo de um trilobite – um artrópode marinho já extinto.

O investigador adiantou que, normalmente, o exoesqueleto da criatura se partia em centenas de pequenos pedaços quando crescia, e que é uma “sorte” ter sido encontrado um fóssil com todas as partes intactas. “É um dos mais antigos que se pode encontrar”, disse e especialista.

Ao Wate, a menina fez questão de deixar uma mensagem aos jovens da sua idade: “com esta descoberta consigo provar às crianças da minha idade que não precisam de se sentar a jogar videojogos. Eles podem ir lá para fora e encontrar coisas diferentes daquelas com que lidamos no nosso dia-a-dia”.

Atualmente, ainda não se sabe o que originou a extinção dos trilobites, mas acredita-se que viveram aproximadamente 270 milhões de anos antes de desaparecerem. As trilobites eram um grupo de animais marinhos, cujos primeiros fósseis são datados de mais de 500 milhões de anos.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

five − 1 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.