Início Ciência Anos de má alimentação fizeram com que adolescente britânico ficasse cego e...

Anos de má alimentação fizeram com que adolescente britânico ficasse cego e surdo

COMPARTILHAR

[embedded content]

Durante anos, um adolescente britânico só comeu batatas fritas e outros alimentos processados de baixa qualidade. Ao longo do tempo, o jovem começou a ficar progressivamente cego como resultado da sua dieta.

Os problemas do adolescente começaram aos 14 anos quando este foi ao médico queixar-se de cansaço. De acordo com o diagnóstico dado na altura, o jovem britânico era um “comedor exigente“. Mas mais tarde, os exames de sangue mostraram que tinha anemia e baixos níveis de vitamina B12. Foi tratado com injeções desta vitamina e recebeu conselhos sobre como melhorar a sua dieta.

No entanto, aos 15 anos, o jovem desenvolveu perda auditiva e problemas de visão, mas os médicos não conseguiram encontrar a causa os resultados de uma ressonância magnética e de um exame oftalmológico estavam normais.

Nos dois anos seguintes, a visão piorou progressivamente. Aos 17 anos, um exame oftalmológico mostrou que a sua visão era 20/200 nos dois olhos o limiar para ser legalmente cego nos Estados Unidos.

Testes adicionais mostraram que o adolescente tinha desenvolvido danos no nervo ótico o feixe de fibras nervosas que liga a parte posterior do olho ao cérebro. Além disso, o jovem apresentava baixos níveis de vitamina D e B12, cobre e selénio.

Estas deficiências levaram os médicos a questionar o adolescente sobre a sua alimentação. “O paciente confessou que não comia certas texturas de alimentos desde a escola primária”, escreveram os autores da Universidade de Bristol, no Reino Unido.

Segundo o Live Science, o jovem disse aos médicos que as únicas coisas que comia eram batatas fritas, pão branco, fatias de fiambre processadas e salsichas.

Depois de descartarem outras causas possíveis para a perda de visão, o adolescente foi diagnosticado com neuropatia ótica nutricional, dano no nervo ótico resultante de deficiências nutricionais.

A condição pode ser causada por drogas, má absorção de alimentos, má alimentação ou abuso de álcool. “As causas puramente alimentares são raras nos países desenvolvidos”, explicaram os autores.

A perda de visão causada por neuropatia ótica nutricional pode ser reversível se for detetada precocemente. No entanto, quando o adolescente foi diagnosticado a sua perda de visão já era permanente.

O uso de óculos também não ajudaria os problemas de visão, porque os danos no nervo ótico não podem ser corrigidos com o uso de lentes, refere Denize Atan, principal autora do estudo. Ainda assim, o adolescente recebeu prescrições de suplementos nutricionais, o que impediu que a sua perda de visão piorasse.

Os investigadores repararam que a dieta do adolescente era mais do que “exigente”, já que era muito restritiva e causava múltiplas deficiências nutricionais. O jovem foi depois encaminhado para os serviços de saúde mental por causa do seu distúrbio alimentar.

O caso destaca um facto pouco conhecido sobre a má alimentação: para além de estar ligada à obesidade, doenças cardíacas e cancro, “também pode danificar permanentemente o sistema nervoso, principalmente a visão”, alerta o relatório publicado ontem na revista Annals of Internal Medicine.

A mãe do jovem disse ao The Telegraph que a condição destruiu a vida do filho. O adolescente desistiu da faculdade e a mãe despediu-se do trabalho para cuidar dele a tempo inteiro.

DR, ZAP //

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.