Início Economia De Nova Iorque a Sydney em 19 horas. Avião da Qantas bate...

De Nova Iorque a Sydney em 19 horas. Avião da Qantas bate recorde

O primeiro voo comercial direto entre as cidades de Nova Iorque e Sydney, com mais de 19 horas, terminou, este domingo, na cidade australiana.

O teste realizado pela companhia aérea Qantas faz parte do Project Sunrise, um projeto-piloto da companhia para analisar os efeitos de viagens ultralongas, sem qualquer escala, no cansaço, stress, e humor dos pilotos, da tripulação e dos passageiros.

De acordo com o Público, os testes deverão ajudar a empresa a lançar voos comerciais, em 2022, entre as cidades australianas de Sydney, Melbourne e Brisbane e as cidades de Nova Iorque e Londres. Atualmente, estas rotas obrigam os passageiros a fazer, pelo menos, uma escala.

O primeiro avião a participar neste teste aterrou este domingo em Sydney, com 49 pessoas a bordo. O avião 787-9 da Boeing, batizado de Kookaburra, demorou 19 horas e 16 minutos a completar a viagem de 16,2 mil quilómetros.

“É uma primeira vez muito significativa na história da aviação”, afirmou o presidente executivo da Qantas, Alan Joyce, que participou na viagem. “Com sorte, a viagem foi uma amostra de um serviço que poderá acelerar a forma como as pessoas viajam de um lado ao outro do globo.”

Em comunicado, Joyce explicou que a viagem começou em Nova Iorque, durante a noite, com um almoço para habituar os passageiros ao fuso horário do destino. “O que é mais evidente é a quantidade de tempo que se pode poupar. O nosso voo regular, entre Nova Iorque e Sydney, descolou três horas antes, mas nós chegámos uns minutos antes.”

Os dados da empresa de aviação revelam que os voos diretos entre Nova Iorque e Sydney permitirão aos passageiros poupar até quatro horas sem escalas.

Durante o voo, foram realizados vários testes para medir o nível de cansaço, a rapidez da reação e alguns exercícios para amenizar o impacto do jet lag. Segundo o diário, o impacto nos participantes será partilhado com a CASA, a autoridade australiana para a regulamentação da aviação civil, para ajudá-la a criar requisitos regulatórios para cursos ultralongos com mais de 20 horas.

Se os resultados forem positivos, a Qantas quer iniciar os primeiros voos oficiais em 2022.

Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

12 − five =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.