Início Ambiente Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

Dois veleiros robotizados vão medir alterações climáticas no Atlântico

COMPARTILHAR

Dois veleiros de navegação robotizada vão medir, durante os próximos quatro meses, a pegada das mudanças climáticas no oceano Atlântico e irão passar pela Madeira e Cabo Verde.

A Plataforma Oceânica das Canárias (PLOCAN) libertou esta sexta-feira na costa da Gran Canária dois veleiros autónomos, carregados com todo o tipo de sensores científicos, que vão recolher dados acerca da acidificação das águas, que provoca a crescente presença de dióxido de carbono na atmosfera, relatou a agência de notícias Efe. Os navios seguem agora para Cabo Verde e mais tarde irão rumar em direcção à Madeira.

Esta recolha de dados faz parte da experiência (Atl2Med do Atlântico ao Mediterrâneo) que envolve 12 instituições científicas de vários países – Portugal, Alemanha, França, Bélgica, Finlândia e Espanha. No projecto Atl2Med participa o Instituto Hidrográfico de Portugal.

Os dois veleiros são drones marinhos, com capacidade para navegar tanto de forma autónoma como pilotada por via satélite desde o centro de controlo em Alameda, na Califórnia (EUA), a quase 9500 quilómetros do lugar de onde foram lançados, na costa leste da Gran Canária.

A sua resistência foi provada há apenas dois meses: os dois veleiros contornaram a Antártida e viajaram quase 22 mil quilómetros no caminho de volta à base nos Estados Unidos.

“O objectivo desta missão é recolher informação acerca do dióxido de carbono na água e da acidificação do oceano. O outro objectivo é estudar as correntes da costa”, explicou uma das operadoras dos navios robotizados, Katie Cornetta. “Vão-se medir muitas coisas, mas o parâmetro principal é o CO2. Entender como funciona é um dos problemas-chave para estudar as alterações climáticas”, acrescentou o director da Plataforma Oceânica das Canárias, Octavio Llinás.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

twelve − twelve =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.