NASA

A EEI – Estação Espacial Internacional

A SpaceX enviará três turistas numa viagem de dez dias à Estação Espacial Internacional (EEI), no final de 2021. Para tal, a empresa utilizará o foguetão Falcon 9 e a sua nova nave espacial Crew Dragon.

De acordo com o Verge, esse plano faz parte de um acordo que a SpaceX assinou com a ‘startup’ Axiom Space, com sede em Houston, nos Estados Unidos (EUA), que administrará a logística da viagem. Esta será a primeira viagem totalmente privada à EEI.

Os turistas passarão dois dias a viajar de e para a estação espacial e cerca de oito dias a bordo da mesma, partilhando o espaço com os astronautas. Os bilhetes custarão cerca de 55 milhões de dólares (aproximadamente 49 milhões de euros) e um dos assentos já está reservado, revelou o New York Times.

Esta novidade surge depois de a NASA ter anunciado, no ano passado, que começaria a abrir a EEI para mais atividades comerciais, como o turismo espacial.

A SpaceX passou os últimos anos a construir uma nova versão da Crew Dragon, como parte de um programa para enviar astronautas da NASA para a EEI. A empresa concluiu recentemente um segundo teste com essa versão da nave espacial, com o primeiro voo com astronautas da NASA a ocorrer ainda este ano.

O objetivo da empresa passa por adotar o turismo espacial como um potencial fluxo de receita. No mês passado, anunciou que está a trabalhar com a empresa de turismo espacial Space Adventures para enviar até quatro cidadãos em órbita ao redor da Terra entre o final de 2021 e o início de 2022.

Nos últimos tempos, o turismo fora do planeta tem atraído mais interesse e investimento por parte de várias empresas.

A Virgin Galactic, de Richard Branson, tornou-se recentemente a primeira empresa a oferecer às pessoas alguns minutos de ausência de peso no seu avião espacial, por algumas centenas de milhares de dólares. A Blue Origin, de Jeff Bezos, prometeu disponibilizar em breve uma experiência para os turistas no seu foguetão New Shepard.

Outro dos planos da SpaceX passa por uma viagem turística à Lua, prevista para os próximos anos, além do envio de pessoas a Marte.

“Este voo histórico representará um momento decisivo na marcha rumo ao acesso universal e rotineiro ao espaço”, disse em comunicado o CEO da Axiom, Michael Suffredini.

E acrescentou: “Esta será apenas a primeira de muitas missões para a EEI completamente tripuladas e geridas pela Axiom Space – a primeira para uma entidade comercial. A aquisição do transporte marca um progresso significativo em direção a essa meta e estamos felizes em trabalhar com a SpaceX nesse esforço”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

fifteen − 11 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.