O enigmático sorriso de Mona Lisa, pintado pelo artista italiano Leonardo da Vinci, pode ter ser decifrado graças a uma libélula, revela uma nova investigação.

Há anos que os especialistas se debatem com o sorriso de Mona Lisa, cuja expressão não reúne consenso. Estará Gioconda feliz? O que explica o magnetismo da sua expressão? Os cientistas questionam o que estará por detrás da mais famosa pintura de Da Vinci e acaba de surgir uma nova hipótese que coloca uma simples libélula no centro da questão.

A nova investigação recentemente publicada recorda que Da Vinci tinha uma incrível capacidade de capturar movimento – uma espécie de “olho rápido” -, ao ponto de o artista ter sido capaz de observar as características do voo de uma libélula centenas de anos antes das câmaras de alta velocidade, conta a agência EFE, citada pelo jornal ABC.

Esta característica quase sobre-humana, que alguns dos melhores jogadores de ténis e basebol também possuem, permitiu ao mestre renascentista capturar com precisão expressões minuciosas e fugazes, incluindo voos de pássaros e libélula.

De acordo com a nova investigação, conduzida por David Thaler, professor de Genética, Microbiologia e Biotecnologia da Universidade de Basileia (Suíça) e cientista da Universidade Rockefeller (Estados Unidos), a capacidade visual de Da Vinci, que já era conhecida dos especialistas, pode também explicar o sorriso enigmático de Mona Lisa.

“Existem muitas teorias [sobre o sorriso de Mona Lisa]. Acho que em parte é [enigmático] porque [Da Vinci] conseguiu capturar alguém que está a começar a sorrir em vez de estar a sorrir completamente (…) É muito difícil lembrar o momento em que alguém está a sorri”, explica o especialista citado pelo ABC.

O especialista norte-americano dá o exemplo de quando alguém se tenta relembrar do rosto de um ente-querido: é fácil reconstruir mentalmente o rosto da pessoa a sorrir, mas é quase impossível reconstruir o momento em que o sorriso começa.

Acho que é isso que Leonardo foi capaz de fazer“, considera. “O sorriso de Mona Lisa é tão enigmático porque representa o momento de abrir um sorriso. E o olhar rápido de Leonardo capturou e segurou-o”, sustentou, citado pela AFP.

As conclusões de Thaler foram publicadas esta sexta-feira juntamente com um livro que explica como é que Da Vici conseguia dotar os seus desenhos e pinturas com uma incrível profundidade emocional, nota ainda a Phys.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 − 14 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.