Pete Souza / Wikimedia

Warren Buffett com o antigo Presidente norte-americano Barack Obama.

O multimilionário e e filantropo norte-americano Warren Buffett explicou recentemente como é que o dinheiro funciona nos dias de hoje e aquilo que é preciso atentar para o futuro.

Warren Buffett, de 89 anos, é um investidor e filantropo norte-americano. É o principal acionista, presidente do conselho e diretor executivo da Berkshire Hathaway. Constantemente citado na lista da revista Forbes das pessoas com maior capital do mundo, ocupou o primeiro lugar em 2008.

Amplamente considerado o mais bem sucedido investidor do século XX e do mundo, o “Oráculo de Omaha”, como é conhecido, manteve-se durante décadas renitente em investir em “negócios que não domina”.

O multimilionário divulgou recentemente uma explicação sobre como é que o conceito de dinheiro mudou e como é que funciona nos dias de hoje.

Buffett explica que é ridículo pensar que um dia o Governo norte-americano não vai conseguir pagar a sua própria dívida, sendo que pode simplesmente continuar a imprimir dinheiro para pagá-la. “O truque [para os países] é continuar a aceitar empréstimos na sua própria moeda”, atirou.

“Se o mundo se transformar num mundo onde vocês [Governos] podem emitir mais e mais dinheiro e ter taxas de juros negativas ao longo do tempo – eu teria que ver para acreditar, mas já vi um pouco disso. Eu estive errado até agora”, começa por dizer Buffett.

“Se se pode ter taxas de juros negativas e despejar dinheiro, e incorrer em mais e mais dívidas em relação à capacidade produtiva, pensaríamos que o mundo teria descoberto nos primeiros dois mil anos, em vez de apenas descobrir agora”, continua o norte-americano.

As taxas de juros negativas podem ser más para as pessoas já que significam que é preciso pagar para guardar o dinheiro. Além disso, também significa que o banco escolhido pode enfrentar sérios problemas financeiros que o levem à falência.

É então que Warren Buffett questiona se realmente é possível continuar com esta estratégia durante muito mais tempo. Isto não se trata apenas de palavras ocas do multimilionário, já que o próprio recentemente vendeu muitas das suas ações de bancos americanos.

“Eu estive errado em pensar que poderíamos ter os desenvolvimentos tivemos sem a inflação tomar conta das coisas”, atirou. Fala-se de inflação quando se verifica um aumento geral dos preços dos bens e serviços e não quando apenas os preços de artigos específicos sobem. Por outras palavras, um euro vale menos do que anteriormente.

Buffett apostou as suas fichas em ouro e títulos de tesouro, que ele descreve como “um terrível investimento a longo prazo”.

Portanto, o filantropo sente-se à vontade para colocar o seu dinheiro em investimentos terríveis a curto prazo por causa daquilo que consegue vislumbrar do mundo das finanças, escreve o blogue The Ascent.


Fonte: ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 + 9 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.